Produtos rurais Classificados rurais negócios rurais Compra venda de trator MF Rural Site de classificados de fazendas e intermediação de negócios rurais Agronegócio Compra e venda de trator e fazendas Site de anúncios de classificados rurais trator para compra e venda de produtos rurais Portal de negocios rurais

Veja mais detalhes de Ribeirão Preto
Município de Ribeirão Preto
Vista aérea da cidade
"Capital Nacional do Agronegócio"
"Califórnia brasileira"
Brasão de Ribeirão Preto
Bandeira de Ribeirão Preto
Brasão Bandeira
Hino
Aniversário
Fundação 19 de junho de 1856 (154 anos)
Gentílico ribeirão-pretano
ribeirão-pretense
ribeiro-pretano
Lema Bandeirantum ager
"Terra dos bandeirantes"
Prefeito(a) Dárcy da Silva Vera (DEM)
(2009 – 2012)
Localização
Localização de Ribeirão Preto
Localização de Ribeirão Preto em São Paulo
Localização de Ribeirão Preto em Brasil
Ribeirão Preto
Localização de Ribeirão Preto no Brasil
21° 10' 40" S 47° 48' 36" O21° 10' 40" S 47° 48' 36" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Ribeirão Preto IBGE/2008[1]
Microrregião Ribeirão Preto IBGE/2008[1]
Região metropolitana
Municípios limítrofes Cravinhos, Guatapará, Jardinópolis, Serrana, Dumont, Barrinha, Sertãozinho e Brodowski
Distância até a capital 313 km
Características geográficas
Área 651,366 km²
População 563 107 hab. (SP: 9º) – est. IBGE/2009[2]
Densidade 856,9 hab./km²
Altitude 546 m
Clima tropical Aw[3]
Fuso horário UTC-3
Indicadores
IDH 0,855 (SP: 6°) – elevado PNUD/2000[4]
PIB R$ 12.969.387.000,00 (BR: 26º) – IBGE/2007[5]
PIB per capita R$ 23.031,83 IBGE/2007[5]

Ribeirão Preto é um município brasileiro do interior do estado de São Paulo. Situa-se a 21° 12’ 42" de latitude sul e 47° 48’ 24" de longitude oeste, distante 313 km a noroeste da capital estadual e a 706 km de Brasília. Seu território de 651 km² abriga uma população estimada em 563 107 habitantes (IBGE/2009) o que o torna o nono município mais populoso do Estado e o sexto mais populoso do interior do Brasil. Sua área urbanizada corresponde a 127 km², sendo a 17º maior do Brasil em área urbana[6].

Em um raio de pouco mais de 200 km do município, encontram-se algumas das principais cidades do interior de São Paulo e de Minas Gerais – Franca, Barretos, Araraquara, São Carlos, São José do Rio Preto, Campinas, Bauru, Piracicaba, Rio Claro, Limeira, Americana, São Sebastião do Paraíso, Passos, Poços de Caldas e Uberaba, sendo o acesso facilitado pelas rodovias que ligam o município a estas cidades. Ao lado de Ribeirão está Sertãozinho, cidade altamente industrial que figura também entre as principais cidades do interior de São Paulo.

O município, portanto, situa-se no caminho que liga a Grande São Paulo à região central do país, relativamente próximo dos principais pólos econômicos e tecnológicos do Interior de São Paulo, Triângulo Mineiro e Sul de Minas, sendo Ribeirão Preto também declarada recentemente "pólo tecnológico" pelo governo do estado de São Paulo.[7]

Índice

Etimologia

Antigas denominações
  • Barra do Retiro;
  • Capela de São Sebastião do Ribeirão Preto;
  • Vila de São Sebastião do Ribeirão Preto;
  • Vila de Entre Rios (mas a população não gostou do nome);
  • Vila de Ribeirão Preto.

História

Vista de alguns prédios.

Fundada em 19 de junho de 1856 (154 anos) a partir de núcleos fazendeiros de criação de gado, Ribeirão Preto se destacou no setor cafeeiro, o qual foi arruinado com a crise de 1929.

Segundo consta em registro, o primeiro dono e doador de terras foi José Mateus dos Reis, dono da maior parte da Fazenda das Palmeiras, fez a primeira doação de terras no valor de 40 mil reis, "com a condição de no terreno ser levantada uma capela em louvor a São Sebastião das Palmeiras".

Em 2 de novembro de 1845, no bairro das Palmeiras, era fincada uma cruz de madeira como tentativa de demarcação de um patrimônio para a futura capela de São Sebastião. Com esta, surgiram outras doações objetivando ampliar o patrimônio da capela, doações que foram anexadas à primeira feitas por José Alves da Silva (quatro alqueires), Miguel Bezerra dos Reis (dois alqueires), Antônio Bezerra Cavalcanti (doze alqueires), Alexandre Antunes Maciel (dois alqueires), Mateus José dos Reis (dois alqueires), Luís Gonçalves Barbosa (um alqueire) e Mariano Pedroso de Almeida e outros.

Ribeirão Preto fazia parte do território do município de São Simão,[8] e do mesmo município faziam parte Dumont, Guatapará, Bonfim Paulista (atual distrito), entre outros vilarejos e cidades.

Um importante fator que contribuiu para o desenvolvimento do município foi a chegada da linha férrea da Mogiana em 1883, que possibilitou a expansão da cultura cafeeira que existia desde 1870. A expansão do café levou a um crescimento da população que passou de 5 552 pessoas (sendo 857 escravos) em 1874, para 10 420 (1 379 escravos) em 1886.[9] Em 1887, a Câmara Municipal de Ribeirão Preto realizou um dos atos de maior relevância de sua história, pois o vereadores aprovaram, por unanimidade em 3 de agosto daquele ano, a libertação dos escravos em Ribeirão Preto, antes mesmo da entrada em vigor da Lei Áurea, assinada em 13 de maio de 1888.

Depois da assinatura da Lei Áurea que extinguiu a escravidão no Brasil, o governo da província de São Paulo passou a estimular a vinda de imigrantes europeus, provocando em Ribeirão Preto um grande aumento populacional, passando para 59 195 habitantes em 1900, um crescimento muito maior do que o registrado nos outros municípios da região durante esse período. Calcula-se que 33 199 dos 52 929 habitantes eram de origem estrangeira em 1902, sendo 83,7% italianos, 7,9% portugueses, 5,1% espanhóis e 1,7% austríacos.[9] Esse contingente populacional foi importante para a urbanização e desenvolvimento do município, pois muitos imigrantes já eram acostumados com a vida urbana e possuíam uma mentalidade empreendedora, criando novos estabelecimentos comerciais e industriais no município, transformando Ribeirão Preto, que era até então uma simples vila agrícola.

Na primeira metade do século XX, Ribeirão Preto continuou atraindo imigrantes nacionais e internacionais. Um novo grupo de destaque são os japoneses, sendo o município, considerado "berço da imigração japonesa" por receber uma parte dos primeiros imigrantes que chegaram ao Brasil em 1908.[10] Também é expressiva a chegada de árabes, especialmente sírios-libaneses. O município também atraiu durante esse século pessoas de todo o estado de São Paulo e de todo o Brasil, sendo os mais numerosos, de acordo com o censo 2000, os mineiros, paranaenses e baianos.

Vale destacar que em 1879 a família Dumont mudou-se de Valença (RJ) para Ribeirão Preto, onde se estabeleceu na Fazenda Arindeúva, ocupando-se com plantio e beneficiamento de café, através da empresa Dumont Coffee Company. Trazidos por seu patriarca Dr. Henrique Dumont, vieram sua esposa e seus oito filhos, dentre eles, um jovem chamado "Alberto Santos Dumont". Após uma viagem que a família Dumont realizou para Paris em 1891, o idealizador Santos Dumont começou a despertar-se para área mecânica, principalmente para o "motor de combustão interna", que culminou posteriormente com a construção de um balão (sem motor), que mais tarde chegou à criação de seu avião.[11] Desde então, o jovem sonhador não parou mais de buscar alternativas, vindo a receber da Câmara Municipal de Ribeirão Preto, conforme Lei nº 100, de 4 de novembro de 1903, uma subvenção de um conto de réis para que prosseguisse as pesquisas que, três anos depois, resultaram na invenção do avião.

Por ter sido sede da Companhia Antarctica Paulista e por ter uma das mais famosas choperias do Brasil, a Choperia Pinguim, Ribeirão Preto foi conhecida também como a Capital do Chope, assim como já foi denominada Capital do Café, mas hoje o município é reconhecido oficialmente como Capital Nacional do Agronegócio.

Política

Palácio do Rio Branco - Prefeitura Municipal.

Com sede no Palácio do Rio Branco, centro, a prefeita atual é Dárcy da Silva Vera (DEM), eleita no primeiro turno em outubro de 2008 e tomando posse em 1º de janeiro do ano seguinte. Dárcy Vera assumiu a prefeitura de Ribeirão Preto pela primeira vez e é também a primeira mulher como prefeita nesta cidade. O atual presidente da Câmara Municipal é o vereador Cícero Gomes da Silva (PMDB).

Subdivisões

Além da administração geral o município tem três administrações regionais (subprefeituras):

  • Administração Regional 1: Norte (Campos Elíseos);
  • Administração Regional 2: Oeste (Vila Tibério);
  • Administração Regional 3: Sul (Bonfim Paulista).

Geografia

Clima

Latitude: 21g  6m      Longitude: 47g 28m      Altitude:  531 metros
MÊS
TEMPERATURA DO AR (C)
CHUVA (mm)
Mínima Média
Máxima Média
Média
JAN
20.0
30.0
25.0
265.0
FEV
20.0
30.0
25.0
206.8
MAR
19.0
30.0
25.0
156.6
ABR
17.0
29.0
23.0
69.1
MAI
15.0
27.0
21.0
47.8
JUN
13.0
26.0
20.0
28.6
JUL
13.0
27.0
20.0
20.9
AGO
14.0
29.0
22.0
21.0
SET
16.0
30.0
23.0
51.9
OUT
18.0
31.0
25.0
128.8
NOV
19.0
30.0
24.0
168.5
DEZ
19.0
30.0
25.0
257.5
Ano
16.9
29.1
23.2
1422.5
Min
13.0
26.0
20.0
20.9
Max
20.0
31.0
25.0
265.0

Ribeirão Preto, é considerada uma cidade com um calor acima da média, tendo inclusive mantido o título de cidade mais quente do estado em algumas epocas do ano. O clima típico do município é o tropical úmido, caracterizado por duas estações definidas pelo verão chuvoso e pelo inverno seco. No verão, a temperatura máxima média mensal é de cerca de 31o C, podendo chegar a picos de 37o C, com um índice pluviométrico próximo de 200mm/mês e umidade relativa do ar em torno de 80%. Já no inverno, a temperatura mínima média mensal fica em torno de 13o C com precipitação média oscilando de 20 a 30mm e umidade relativa do ar em cerca de 60%.

De acordo com o Sistema de Classificação de Köppen, Ribeirão Preto está inserida na modalidade Aw : clima tropical com estação seca no período em que o Sol está mais baixo (está no hemisfério oposto) e os dias são mais curtos (daí Aw, em que w é de winter, Inverno em inglês). [12]

Hidrografia

  • Rio Pardo;
  • Ribeirão Preto (origem do nome do município);
  • Córrego Retiro Saudoso;
  • Córrego Tanquinho;
  • Córrego Laureano;
  • Córrego das Palmeiras;
  • Córrego dos Catetos;
  • Córrego dos Campos;
  • Córrego Vista Alegre;
  • Córrego Olhos d'Água.

Bacia do Paraná

A ANP constatou através de um levantamento aerogravimétrico - avaliação da estrutura interna do solo por meio de aviões com auxílio de um instrumento que avalia a diferença de gravidade interna abaixo da terra. Que a Bacia do Paraná apontou indícios de petróleo e gás entre as cidades de Ribeirão Preto e Rio Verde (GO). Com 1,1 milhão de quilômetros quadrados, a Bacia do Paraná fica localizada no continente entre o Sul e o Centro-Oeste do Brasil e, pelo fato de o Brasil ter privilegiado a exploração de petróleo e gás no mar, seu potencial ainda é praticamente desconhecido. Os estudos da ANP para a avaliação da região estão orçados em R$ 100 milhões, e serão concluídos até 2011.[13]

Economia

Vista do mirante do bosque municipal.

A região de Ribeirão Preto é uma das mais ricas do estado de São Paulo apresentando elevado padrão de vida (renda, consumo, longevidade). Além disso, possui bons indicadores sociais (saúde, educação e saneamento), uma localização privilegiada, próxima a importantes centros consumidores, e acesso facilitado devido à boa qualidade da infraestrutura de transportes e comunicação,[14] o município abriga unidades de algumas empresas multinacionais, tais como Nestlé, 3M, Microsoft, Holcim, Carrefour (Atacadão), Walmart (Sam's Club), Outback Steakhouse, Netafim, OHL (Ambient), Wolf Seeds, Telefónica, Embratel, Agrichem, Decathlon, Fnac, Lavor Wash, Comingersoll, Pearson Education, entre outras.

Nestes aspectos destaca-se o município-sede da região, Ribeirão Preto, que se constitui num pólo de atração das atividades comerciais e de prestação de serviços, cuja área de influência extrapola os limites da própria região de governo, estendendo-se para as regiões, Barretos, Araraquara, Franca, São Carlos, São João da Boa Vista, entre outras do próprio estado de São Paulo e até de outros Estados, como a cidade de São Sebastião do Paraíso situada em Minas Gerais.

Conforme pesquisa realizada pela FGV sobre as 100 melhores cidades para construir carreira profissional no Brasil, Ribeirão Preto esta na 17ª posição, sendo que dos municípios de interior do Brasil com distância superior a 100 km de suas respectivas capitais, somente Macaé (6ª posição) esta a frente de Ribeirão Preto.[15]

Indicadores
  • Segundo dados do IBGE divulgados em dezembro de 2009 referentes a 2007, o município tem o 26º maior Produto Interno Bruto do país, sendo de 0,49% do total do PIB da nação, contabilizando R$ 12 969 387 000,00[5];
  • Conforme levantamento do IBGE de 2007, Ribeirão Preto estava na 12º posição no Brasil e 3º posição no estado de São Paulo, referente a quantidade de Instituições Financeiras, totalizando 103 agências[16];
  • Conforme dados do Denatran – Departamento Nacional de Trânsito em dezembro de 2009, Ribeirão Preto possuía a 16ª maior frota de veículos do Brasil com 363.778 veículos, sendo 218.6751 somente de automóveis e 76.062 de motocicletas[17], atualmente Ribeirão Preto possui a maior frota per capita entre todos os municípios brasileiros, com média de um veículo para cada 1,54 morador, tendo ainda em números a segunda maior frota absoluta do interior do Brasil, ficando atrás apenas de Campinas[18];
  • Segundo dados do CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Ribeirão Preto estava em dezembro de 2009 na 18ª posição no Brasil, referente à quantidade de habitantes com registro na carteira de trabalho, contabilizando 172.442 postos de trabalho,[19] inclusive superando 13 capitais estaduais.
  • Conforme levantamento do Instituto Trata Brasil, referente ao ano de 2008, Ribeirão Preto estava na 6ª posição no Brasil, no que se refere a saneamento básico em municípios com mais de 300 mil habitantes[20].
  • Segundo pesquisa realizada em 2006 pela revista Exame, Ribeirão Preto era a 19ª melhor cidade do Brasil em infra-estrutura, fator relevante na atração de investimentos[21].
  • Segundo o IFDM 2006 – Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal, Ribeirão Preto esta na 18ª posição no Estado de São Paulo e Brasil, no que se refere a desenvolvimento municipal, tendo três vertentes básicas primordiais analisadas, como Emprego & Renda, Educação e Saúde[22].

Como Ribeirão Preto é o 33º município mais populoso do país, os dados do IBGE, Denatran, Caged, FIRJAN e Instituto Trata Brasil demonstram a boa qualidade de vida oferecida a sua população.

Setor terciário

Praça das Bandeiras. Vista entre as ruas Visconde de Inhaúma e Américo Brasiliense.
Comércio

O pioneiro para a consolidação da pujança atual foi o Mercado Central, que começou a ser construído em 1899 e foi concluído em 1900, sendo inaugurado em outubro. Algumas catástrofes atingiram o Mercado Municipal, como as enchentes e o destruidor incêndio, em 7 de outubro de 1942, na época da Segunda Guerra Mundial, causado por um curto-circuito elétrico. Este incêndio queimou praticamente todo o prédio, tornando-o inabitável. Em 1956, surgiu a proposta da construção de um novo Mercado Municipal. Com a ajuda do estado, esta ideia tornou-se possível e, em 28 de setembro de 1958, o então prefeito Costábile Romano inaugurou o novo prédio. Hoje o Mercado conta com 152 boxes, numa área construída de 4.150 m².[23]

Complexo Empresarial Ribeirão Office Tower (Ribeirão Shopping)

Além do tradicional e pioneiro Mercado Central de Ribeirão Preto, o município possui vários centros comerciais (shoppings),[24] tornando-a referência e pólo comercial do interior de São Paulo. Os principais centros são:

  • Ribeirão Shopping;
  • Novo Shopping Ribeirão Preto;
  • Shopping Santa Úrsula;
  • Mercadão da Cidade Ribeirão Preto;
  • Shopping Vila Planalto (inauguração prevista para 2010);[25]
  • Sapato Shopping (inauguração prevista para 2010);[26]
  • Iguatemi Shopping Ribeirão (inauguração prevista para 2011);[27]
  • West Shopping (temporariamente desativado).
Hipermercados e Atacadistas
  • Carrefour Ribeirão Shopping
  • Carrefour Via Norte
  • Walmart
  • Sam's Club
  • Atacadão
  • Makro
  • Assai
  • Tonin Superatacado
  • Hipermercado Extra (Em Implantação)
  • Tenda Atacado (Em Implantação)
Atacadistas - Material de Construção
  • Leroy Merlin
  • Telhanorte
  • C&C
  • Dicico (Em Implantação)
Atacadistas - Decoração
  • Tok&Stok
  • Sid Lar
  • ETNA (Em Implantação)
Atacadistas - Materiais Esportivos
  • Decathlon
Atacadistas - Materiais Tecnológicos e Informática
  • CTIS Digital

Turismo

Ribeirão Preto é considerado um dos principais polos de turismo de negócios do país, sendo escolhida pelo Ministério do Turismo como indutora do desenvolvimento turístico regional,[28] entre 4 cidades do estado de São Paulo e 64 outras localidades de todo o Brasil.

Polo gastronômico

Ribeirão Preto ainda não é conhecida como uma cidade gastronômica, mas há alguns anos vem caminhando nessa direção. Aqui se instalaram chefs renomados, profissionais da arte de bem cozinhar, que tratam a gastronomia como uma ciência cheia de detalhes e segredos a serem desvendados. As casas se especializam e, com o passar do tempo, vão se tornando requintadas. Há 851 casas, entre bares e restaurantes, que atraem turistas e geram mais de 4.000 empregos diretos.[29]

Eventos

Construção do Centro de Eventos Pereira Alvim, que será o maior equipamento deste segmento da cidade.

Acontecem anualmente na cidade diversos eventos, tais como a Feira de Photo Imagem, Carnabeirão (maior micareta do estado de São Paulo), Festival de Cinema de Ribeirão Preto, Agrishow (Feira Internacional de tecnologia Agrícola em ação), Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto (segunda maior feira a céu aberto do Brasil[30]), Feira ExpoHair, Feitrans (Feira de Transportes Interior Paulista), Festival Tanabata (cultura japonesa), Arena Cross, Festival de Inverno João Rock, Ribeirão Rodeo Music, Entorta Bixo, Feapam, Ribeirão Cana Invest, Bonfim Paulista Rodeio Show, Expobonsai, Avirrp, Comida di buteco, Rally Mitsubishi Cup, Copa Chevrolet Montana, Stock Car Brasil, entre outros. Esses eventos movimentam diversos segmentos do município, como o aeroporto, rodoviária, sistema de táxi, rede hoteleira, bares, restaurantes, entre outros.

Dentre os eventos mais conhecidos, estão a "Agrishow", que é uma feira tecnológica e agropecuária, considerada a maior feira do ramo da América Latina e, mais recentemente, ajudou a conferir à cidade o título de "Capital brasileira do agronegócio", em substituição ao antigo "Califórnia brasileira"; o Tanabata, no meio do ano, que é o tradicional festejo de integração do município à comunidade nipônica e suas manifestações, cujos primeiros imigrantes provenientes do Kasato Maru, fixaram na região seu primeiro lar; a Feapam, Feira de Agro-Pecuária da Alta Mogiana, que conta com exposição de pequenos e grandes animais, apresentação de empresas agropecuárias, leilões e ampla área de alimentação com restaurantes, lanchonetes e atrações diversas ao público.

Há ainda no município diversos centros de convenções e espaços para eventos, tais como:

  • Centro de Convenções Ribeirão Preto, capacidade: 2450 pessoas;
  • Centro de Convenções Taiwan, capacidade: 400, 1000, 3000 e 5000 pessoas por auditório;
  • Centro de Eventos CENACON, capacidade: 1700 pessoas;
  • Centro de Eventos Espaço Mediterrâneo, capacidade: 3000 pessoas;
  • Centro de Eventos Hotel JP, capacidade: 1800 pessoas;
  • Centro de Eventos Lona Branca, capacidade: 1700 pessoas;
  • Centro de Eventos Novo Espaço, capacidade: 4000 pessoas;
  • Centro de Eventos West Shopping, capacidade: 3000 pessoas;
  • Centro de Eventos Pereira Alvim (em construção);
  • Parque de Exposições IAC, capacidade: 380 pessoas;
  • Parque de Exposições: capacidade: 1500 pessoas.

Infraestrutura

Educação

Ribeirão Preto possui diversas universidades, entre elas, a Universidade de São Paulo (USP), que conta com diversos cursos de graduação e pós-graduação, com um grande centro de pesquisas científicas e atendimento médico, o qual responde por 4,5% de toda a produção científica nacional,[31] o município conta também com o PISO - Polo Industrial de Software,[32] voltado ao segmento de Tecnologia da Informação (TI), sendo assim, um relevante polo científico do estado de São Paulo e do Brasil.

O município oferece aproximadamente 131 cursos de graduação em diversas instituições de ensino superior, tais como:

Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP Ribeirão Preto)
  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP);
  • Universidade Paulista (UNIP);
  • Centro Universitário Moura Lacerda;
  • Centro Universitário Barão de Mauá;
  • Faculdades COC (Mantida pelo Sistema COC de Ensino);
  • Uniesp FABAN;
  • Faculdades Anhanguera;
  • Faculdade Reges Ribeirão;
  • Faculdade São Luís;
  • Faculdade Filadélfia (FAFIL);
  • Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP);
  • Fundação Fritz Müller (FFM);
  • Universidade Virtual do Estado de São Paulo;
  • Universidade Metodista de São Paulo (Educação a Distância)
  • Senac Ribeirão Preto (Pós-Graduação).

Além de Ribeirão Preto, toda a região compreende um dos principais centros universitários e de pesquisa do estado, com destaque para a área médica, engenharia e alta tecnologia em São Carlos; agronomia, veterinária e zootecnia em Jaboticabal; e zootecnia e engenharia de alimentos em Pirassununga, entre outras. Assim, a região consolida-se como um importante polo de geração de tecnologia e mão de obra qualificada.

A rede municipal de ensino criou em 2009 um total de 6.300 novas vagas, em 2010 com a construção de 16 novas unidades escolares entre CEIs, Emeis, Emefs e Cemeis resultará num aumento de vagas da ordem de 23,41%, ou seja, 10.300 novas vagas[33].

Em 2009, foi criada a Fortec - Fundação de Formação Tecnológica de Ribeirão Preto (Jandira de Camargo Moquenco), uma escola técnica voltada para a qualificação profissional[34].

Parque Tecnológico

O Parque Tecnológico de Ribeirão Preto tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico da região, atraindo empresas que invistam em pesquisa e desenvolvimento (P&D) de produtos e processos inovadores, voltadas para as áreas de Saúde e Biotecnologia, e que priorizem o desenvolvimento sustentável. A vocação do parque foi baseada em três pilares: (a) as Instituições de Ensino e Pesquisa - compreendendo a formação de recursos humanos, a disponibilização de serviços tecnológicos e competências tecnológicas, (b) as demandas e gargalos tecnológicos empresariais da região de Ribeirão Preto e do Brasil, e (c) as tendências tecnológicas nacionais e internacionais do setor de Saúde e Biotecnologia. Está em andamento o projeto de implantação de um centro voltado a pequenas empresas do ramo hospitalar[35].

Cedina

O CEDINA visa fornecer soluções científicas e tecnológicas nas áreas de Saúde e Biotecnologia que sejam inovadoras e competitivas e que promovam o adensamento do setor produtivo, contribuindo para o desenvolvimento econômico da região. Com sua implantação espera-se o fortalecimento das indústrias locais, a atração e a criação de empresas de base tecnológica relacionadas às áreas de pesquisa das Universidades instaladas em Ribeirão Preto e região, além da contribuição para o desenvolvimento do sistema local de inovação, favorecendo a transformação de pesquisa científica em novos produtos e processos, tecnologicamente inovadores.

Para tanto, o CEDINA será estruturado em quatro departamentos: o Departamento de Projeto de Produtos e Serviços Tecnológicos em Equipamentos Médico-Hospitalares e Odontológicos (EMHO), Departamento de Certificação em EMHO, o Departamento de Projeto de Produtos e Serviços Tecnológicos em Biotecnologia, Fármacos, Medicamentos e Cosméticos, e o Departamento de Transferência de Tecnologia e Capacitação.

O CEDINA deve tornar-se um Centro de Excelência para oferecer aos clientes uma gama completa de produtos e serviços tecnológicos considerados gargalos no processo inovativo destas empresas para o desenvolvimento de tecnologias, produtos e serviços inovadores voltados às áreas de Saúde e Biotecnologia. Assim espera-se maior articulação e estímulo ao desenvolvimento de atividades em cooperação entre as empresas e instituições de pesquisas públicas e privadas e na formação de redes de conhecimento para que sejam capazes de se articular as com importantes instituições de ensino e pesquisa instaladas no município de Ribeirão Preto que é referencia nacional em saúde, dentre as quais a USP que constitui centro de excelência reconhecido internacionalmente. Com isso, objetiva-se estimular a competitividade tecnológica das empresas do APL-EMHO de Ribeirão Preto, que atualmente conta com mais de 50 empresas instaladas na região, com a geração de mais de 1.300 empregos diretos. Trata-se de um setor que está inserido em um ambiente de elevada competitividade, responsável por grande déficit na balança comercial brasileira, uma vez que os esforços tecnológicos ainda são incipientes, gerando assim grande volume de importações de equipamentos deste setor.

Centro de Nanotecnologia e Engenharia Tecidual

Foi implantado em Ribeirão Preto o primeiro centro de nanotecnologia e engenharia tecidual do Brasil aplicado especificamente à saúde. Este centro esta vinculado ao Departamento de Química, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP), da Universidade de São Paulo (USP), o espaço de 200 metros quadrados ampliará a produção de medicamentos nanoestruturados para o tratamento de câncer de pele com a aplicação com laser (fármacos fotoativados), além da produção em escala da pele artificial, usada para recuperação de queimados e tratar problemas cicatriciais em geral[36].

Saúde

Ribeirão Preto é conhecida nacionalmente como grande centro de saúde. O município está entre os primeiros do Brasil no ranking nacional na proporção médico por habitante. São 3 mil médicos, um para cada 160 habitantes.

A rede de saúde de Ribeirão Preto desponta como uma das mais importantes e desenvolvidas do país. São 17 hospitais, 35 unidades de saúde, inúmeras farmácias e clínicas, entre outros. Vários planos de saúde integram o sistema, entre eles Unimed, São Francisco, Amico. Muitos serviços do setor também são oferecidos pela Secretaria da Saúde e pela Sucen.

Integram a rede de saúde de Ribeirão Preto, as faculdades da USP, da Unaerp, do Centro Universitário Barão de Mauá, do Centro Universitário Moura Lacerda e da Unip.

O município possui diversos hospitais, tais como:

Hospital das Clínicas "Unidade de Emergência" - Região Central
Hospital Estadual de Ribeirão Preto (Melhor hospital público do sistema SUS 2010 do estado de São Paulo
  • Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - HC Campus;
  • Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - UE Unidade de Emergência;
  • Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - HC Criança;
  • Hospital Estadual de Ribeirão Preto (Melhor hospital público do estado de São Paulo);
  • Hospital Santa Casa de Ribeirão Preto;
  • Hospital Psiquiátrico de Ribeirão Preto - Hospital Santa Tereza;
  • Hospital Sanatório Espírita Vicente de Paulo;
  • Hospital Beneficência Portuguesa;
  • Hospital do Câncer de Ribeirão Preto - SOBECCan;
  • Hospital São Lucas;
  • Hospital Ribeirânia;
  • Hospital Municipal Santa Lydia;
  • Hospital São Paulo;
  • Hospital São Francisco;
  • Hospital Electro Bonini;
  • Hospital Mater - Maternidade do Complexo Aeroporto;
  • Hospital Maternidade Sinhá Junqueira.

NOVOS PROJETOS:

O Governo do estado de São Paulo inaugurou anexo a USP o Instituto da Rede de Reabilitação Lucy Montoro, o Governo Federal está construindo em parceria com a Prefeitura Municipal três UPAs Unidades de Pronto Atendimento na cidade, a primeira ficará na Avenida 13 de Maio, no Jardim Paulista (zona leste), a segunda na Vila Virgínia (zona oeste), e a terceira no Quintino II (zona norte)[37].

Esportes

Futebol

No futebol, o município tem como representantes o Botafogo, conhecido como "O Pantera da Mogiana",que disputa hoje a Primeira Divisão do Paulista e manda seus jogos no Estádio Santa Cruz, com capacidade para 40 mil pessoas, o maior estádio particular do interior; e o Comercial, conhecido como "Leão do Norte", que disputa hoje a Terceira Divisão do Paulista e manda seus jogos no Estádio Palma Travassos, com capacidade para 20 mil pessoas.[38] O confronto entre essas duas equipes é um dos jogos mais tradicionais do interior de São Paulo, denominado por Come-Fogo.

Em Setembro de 2006 foi fundado o Olé Brasil Futebol Clube, que desde 20 de abril de 2009 disputa a Quarta Divisão do Paulista sendo o 3º clube profissional do município, a equipe esta construindo um estádio próprio , mas por enquanto usará o Estádio Santa Cruz pertencente ao Botafogo FC.

Times de futebol da cidade
  • Botafogo Futebol Clube
  • Comercial Futebol Clube
  • Olé Brasil Futebol Clube
Basquete

Até 2006 a cidade foi representada pelo COC-Ribeirão Preto, equipe que em apenas 10 anos de vida se tornou o grande nome e potência do basquete no Brasil , revelou jogadores que passaram a ser nome certo na seleção brasileira como Alex Garcia contratado por 2 temporadas pelo San Antonio Spurs e pelo New Orleans Hornets da NBA, e o ex - técnico da seleção brasileira Aluísio Lula Ferreira. Foi campeão brasileiro em 2003, vice campeão em 1998 e 2001. Vencia a edição de 2006 na final por 1 jogo a 0 contra a equipe de Franca quando uma ação judicial, proposta pelo time de Brasília interrompeu e colocou fim ao campeonato. Marcou história sendo único pentacampeão paulista consecutivo (2001/02, 2002/03, 2003/04, 2004/05, 2005/06), com um título invicto e maior número de jogos invicto da história do basquete brasileiro. Foi vice campeão sul americano em 2006. A equipe teve fim após o campeonato brasileiro de 2006 em virtude de divergência entre dirigentes e a confederação de basquete brasileiro, e as confusões judiciais ocorridas na final do campeonato brasileiro de 2006 que impediram o time de continuar a série que até então estava vencendo.

Cartódromo

O Cartódromo municipal "Antônio de Castro Prado Neto", construído pela Prefeitura de Ribeirão Preto e diversas construtoras do município no Parque Permanente de Exposições, foi inaugurado em 2000. Com 52 boxes e capacidade para abrigar até 104 karts, o cartódromo ocupa uma área total de 30.656,29 m², com fácil acesso e saída pela rua Santa Rosa do Viterbo em confronto com as ruas Peru e Uruguai.

A pista recebeu camadas de "asfalto de competição", o mesmo utilizado nos circuitos de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, e Interlagos, em São Paulo.

Devido às suas dimensões, o traçado a pista do cartódromo de Ribeirão Preto é considerado rápido, e pode ser utilizada para competições em alta velocidade, tanto para karts quanto para motocicletas com potência de até 125 cilindradas. A pista tem oito metros de largura e grande área de escape entre a pista e gradil, para segurança dos pilotos. A extensão da pista pode variar de 875 a 1010 m, de acordo com o tipo de prova e número de competidores. Também são realizados no local vários eventos como micaretas e rodeios.

Mídia

Ribeirão Preto é sede de diversos veículos de comunicação, tais como:

Jornais
  • Jornal A Cidade (104 anos)
  • Gazeta de Ribeirão
  • Folha de São Paulo (Caderno Ribeirão)
  • O Estado de São Paulo (Sucursal)
  • Tribuna de Ribeirão
  • O Diário
  • Enfim
  • Jornal da Região Sudeste
  • Jornal Cana
  • Jornal Morar
  • Jornal do Ônibus
  • Jornal Farol
  • Jornal da Vila
Rádios
- Afiliadas e Emissoras Proprias
  • Rádio Eldorado Ribeirão Preto -AM 1330 Khz
  • Rádio CMN Jovem Pan-AM 750 Khz
  • Rádio Clube AM-660 Khz
  • Rádio BandNews FM-96,7 Mhz
  • Rádio 79-AM 590 Khz
  • Band FM -90.5 Mhz
  • Clube FM -100.5 Mhz
  • Diário FM -99.7 Mhz
  • Conquista FM -97.7 Mhz
  • 106 FM -106.7 Mhz
  • Difusora FM -91.3 Mhz
  • Jovem Pan FM -93.1 Mhz
  • Mega FM -92.3 Mhz
  • Rádio USP -107.9 Mhz
  • Faixa Comunitaria / Ribeirão Preto -87.9 Mhz
- Retransmissoras
  • Rádio Bandeirantes-AM 1270 Khz
  • Líder FM - 98.3 Mhz
  • Rede Aleluia FM -103.5 Mhz
  • Rede Boa Vontade AM (Sinal de Sertãozinho) -550 Khz
  • Deus é Amor AM (Sinal de Sertãozinho) -1050 Khz
- Antigas Sintonizações na Cidade
  • Rádio Globo
  • CBN
  • Melody FM
Revistas
  • Revista Arq Art
  • Revista Ribeirão Capital
  • Revista Evidência
  • Revista Expressão
  • Revista Mix
  • Revista Revide
  • Revista Amplitude
Redes de televisão
- Afiliadas e Emissoras Proprias (Potência = Kw)
  • Canal 05 VHF - SBT Ribeirão Preto (SBT) - 44,1 Kw
  • Canal 07 VHF - EPTV Ribeirão (Globo) - 20 Kw
  • Canal 09 VHF - TV Clube Ribeirão Preto (Band) - 100 Kw
  • Canal 13 VHF - TV Record Franca-Ribeirão Preto (Record) - 10,59 Kw
  • Canal 33 UHF - TV Thathi (TV Brasil) - 31,6 Kw
  • TV Unaerp
  • TV Câmara
- Retransmissoras (TV Aberta)
  • Canal 02 VHF - Rede Família - 10 Kw
  • Canal 04 VHF - TV Cultura - 10 Kw
  • Canal 11 VHF - Rede 21 - TV Igreja Mundial - 3,3 Kw
  • Canal 14 UHF - Record News Araraquara (Record News) - 50 Kw (Seu sinal no 14 chega a ser sintonizado em Sertãozinho,Barrinha e Dumont)
  • Canal 17 UHF - TV Clube Ribeirão Preto (Band) - 100 Kw (Sinal De Sertãozinho) - 10 kw (Sinal dependente em Ribeirão Preto)
  • Canal 19 UHF - Gazeta - 31,6 Kw
  • Canal 22 UHF - Rede Vida - 31,6 Kw
  • Canal 25 UHF - Boa Vontade TV - 1 Kw
  • Canal 31 UHF - TV Brodowski - (NGT) e (TV Brasil) - 70 Kw (Sinal de Brodowski) - 7 Kw (Pega em poucos bairros de Ribeirão Preto)
  • Canal 29 UHF - Rede VTV -(RedeTV!) - 0,36 Kw (Reserva futura para 8 Kw - 16 Kw)
  • Canal 35 UHF - RIT - 31,6 Kw
  • Canal 49 UHF - MIX TV - 100 Kw (Sinal De Sertãozinho) - 10 kw (Sinal dependente em Ribeirão Preto)
  • Canal 50 UHF - Canção Nova - 1,26 Kw
  • Canal 55 UHF - MTV - 5 Kw
  • Canal 59 UHF - CNT - 10 Kw
  • Outros emissoras já tem o interesse de transmitir seus sinais em TV Aberta na cidade, como a TV de Nossa Senhora (TV Aparecida),TV Eldorado Ltda (TV Esporte Interativo) e a Universidade Luterana do Brasil (Ulbra TV).
  • Mas existe apenas dois canais vagos para a cidade que estão listados na anatel.Eles são: Canal 43 UHF capacitado para a Potência de 12 Kw,e o Canal X que ainda será determinado seu número sintonização.
- Sintonizações em HDTV
  • Canal 16 UHF - TV Clube Ribeirão HD (Band HD) - (No Ar!)
  • Canal 18 UHF - Gazeta HD (Suposição)
  • Canal 21 UHF - Rede Vida HD (Suposição)
  • Canal 24 UHF - SBT Ribeirão Preto HD (SBT HD) - (Em Testes)
  • Canal 28 UHF - Record Franca-Ribeirão HD (Record HD) - (Em Implantação)
  • Canal 30 UHF - Cultura HD - (Em Testes)
  • Canal 32 UHF - TV Thathi HD (TV Brasil HD) - (Em Implantação)
  • Canal 35 UHF - Record News Araraquara HD (Record News HD) - (Em Implantação)
  • Canal 36 UHF - RIT HD (Suposição)
  • Canal 42 UHF - EPTV Ribeirão HD (Globo HD) - (No Ar!)
  • Canal 44 e 48 UHF - MIX TV HD (Suposição)
  • Canal 54 UHF - RedeTV! HD ou Rede VTV HD (Suposição)
  • Canal 56 UHF - MTV HD (Suposição)
  • Canal 58 UHF - CNT HD (suposição)
- Antigas Sintonizações na Cidade
  • NGT
  • Sesc TV
  • TV COC
Portal de internet
  • Ribeirão Preto Online

Transporte e logística

Atualmente a malha ferroviária, que já foi muito importante para o município no passado, encontra-se desativada para o transporte de passageiros, mas ativa para o transporte de cargas, tendo como operadora a Ferrovia Centro Atlântica (FCA). Há alguns projetos que visam a volta deste sistema no município para o transporte de passageiros.

Ribeirão Preto possui dois terminais de petróleo, sendo um deles administrado pela Petrobras, com a presença da Texaco, Esso, Shell e Ipiranga e um outro, denominado Condomínio de Dutos Pólo Ribeirão Preto, que atende as Bases Primárias de Distribuição das empresas Petroball Distribuidora de Petróleo, Redepetro Distribuidora de Petróleo, Tower Brasil Petróleo e Ruff CJ Distribuidora de Petróleo.[39]

O alcoolduto que será construído pelo consórcio Petrobras Biocombustível - Mitsui-Camargo Corrêa', terá um terminal em Ribeirão Preto, sendo que as obras serão feitas entre São Paulo e Minas Gerais. O trecho vai ligar Uberaba ao Porto de São Sebastião (litoral paulista), passando por Ribeirão Preto e Paulínia.[40] Além do alcooduto da Petrobras, as empresas Cosan, Crystalsev, Copersucar e Allicom, criaram a empresa Uniduto que vai construir dois ramais de alcooduto no estado de São Paulo, sendo um entre Ribeirão Preto e Paulínia.

Trem bala

Aeroporto Leite Lopes de Ribeirão Preto

Ribeirão Preto poderá ter uma estação do Trem de Alta Velocidade, sendo que o governo federal irá estudar a viabilidade do trecho a ser construído entre Campinas - Triângulo Mineiro, através do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento)[41].

Aeroporto

Aeroporto de Ribeirão Preto Dr. Leite Lopes

Rodoviário

Terminal Rodoviário de Ribeirão Preto
Terminal Rodoviário de Ribeirão Preto
  • O transporte coletivo de Ribeirão Preto é operado por três empresas permissionárias (Rápido d'Oeste, Transcorp e Turb) e cerca de 345 ônibus que atendem 112 linhas e cada uma delas circula em uma parte de Ribeirão Preto dividida da seguinte maneira: A Transcorp circula nas regiões Leste, Centro-Leste, e seguindo pela região Oeste, Centro-Oeste. A Turb circula pela região Norte, Noroeste e Nordeste. A Rápido d'Oeste tem a sua circulação principal nos setores Sul, Sudoeste, e pulando para o complexo USP-Hospital das Clinicas e tendo mais as linhas circulares e perimetrais;
  • O sistema tem linhas radiais, perimetrais, expressas, circulares e diametrais, sem lógica operacional;
  • Das quatro linhas perimetrais que são operadas pela empresa Rapido D'oeste, três ligam a USP a outros bairros e uma atende um shopping. Das seis linhas circulares, quatro atendem a USP e duas atendem um shopping que também são operadas pela Rapido D'oeste. Há seis linhas corujões (que atendem de madrugada) que são duas linhas para cada empresa, e seis linhas expressas que ligam da area central até as regioes onde a empresa Turb opera (só horário de pico), Há sete linhas diametrais que são operadas pela Empresa Transcorp ligando bairros dos setores Leste e Centro-Leste aos bairros dos setores oeste e centro-oeste, e duas linhas diametrais da empresa Rapido d'oeste ligando o setor sul até a região do bairro Campos Eliseos, as demais linhas são radiais;
  • Pode-se tomar dois ônibus através de cartão eletrônico (desde que pertencem a grupos diferentes - as linhas são divididas em 13 grupos. Cada grupo são de linhas que atendem bairros próximos. Esse sistema de linhas evita a ida e a volta com uma única passagem). Cobra-se um adicional à passagem quando se toma o segundo ônibus;
  • Há 29 linhas em micro-ônibus (chamadas de "leva e traz") gratuitos que funcionam como linhas alimentadoras. Ligam um bairro rural até o ponto de ônibus mais próximo onde passa uma linha regular;
Ônibus coletivos da cidade de Ribeirão Preto
  • Rapido D'oeste - (Azul)
  • Rapido D'oeste Metropolitano-Interurbano - (Cinza com listra vermelha)
  • Transcorp (Amarelo)
  • Turb (Cinza-prateado)
  • Leva e Traz (Microônibus-Vans) - (Laranja e Branco)
Modernização do transporte coletivo
Terminal de Passageiros - Rodoviária de Ribeirão Preto

As permissionárias do transporte público de Ribeirão Preto, estarão investindo cerca de R$ 12 milhões nos próximos anos. Com objetivo de melhorar a qualidade do transporte municipal, serão recuperados 220 abrigos metálicos, será implantado sistema de monitoramento, em tempo real, da frota (ônibus, vans e micro-ônibus) através de sistema de GPS, compra de 30 novos ônibus adaptados para deficentes físicos, substituição dos equipamentos de bilhetagem eletrônica, instalação de 200 abrigos novos[42].

Empresas de ônibus sub-metropolitanas que atendem cidades do entorno de Ribeirão Preto
Terminal Sub-Metropolitano - Rodoviária de Ribeirão Preto
  • São Bento - Serrana, Serra Azul, Altinópolis, Batatais, Brodowski, Barrinha, Sertãozinho, São Joaquim da Barra e Orlândia.
  • Rapido d'oeste - Sertãozinho, Cravinhos, São Simão, Luiz Antonio, Santa Rosa de Viterbo, Tambaú e Pitangueiras.
  • Ramazini - Sertãozinho, Pontal, Viradouro, Morro Agudo, Candia e Cruz das Posses.
  • Petito - Sertãozinho, Dumont, Pradópolis, Guatapará e Guariba.
  • Itamarati - Sertãozinho, Jaboticabal, Bebedouro, Taquaritinga e Monte Alto.
  • Ribe Transporte - Jardinópolis e Jurucê.
Rodovias

O município é um dos maiores entroncamentos rodoviários do Estado de São Paulo, passando diversas rodovias. Algumas das mais importantes para o município são:

  • SP-255 - Rodovia Antônio Machado Sant'Anna - Araraquara / São Carlos;
  • SP-291 - Rodovia Mario Donega - Dumont / Pradópolis;
  • SP-322 - Rodovia Attilio Balbo e Rodovia Armando Salles de Oliveira - Sertãozinho;
  • SP-328 - Rodovia Alexandre Balbo - Anel Viário Norte;
  • SP-328 - Rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira - Anel Viário Sul;
  • SP-330 - Rodovia Anhanguera - sentido norte: Brasília - Triângulo Mineiro / sentido sul: São Paulo-Campinas;
  • SP-333 - Rodovia Abrão Assed - Cajuru;
  • SP-334 - Rodovia Cândido Portinari - Batatais / Franca.

Curiosidade: Ribeirão Preto foi o primeiro município no Brasil a construir um anel viário para interligar as rodovias que cortam o município e desafogar o trânsito da região central.

Centro-Sul Ribeirão Preto.

Desenvolvimento Urbano

A cidade de Ribeirão Preto ao longo de sua história sempre esteve na vanguarda do desenvolvimento estadual e nacional, mas nada comparado ao que esta acontecendo nos últimos anos, sendo que a cidade esta em pleno desenvolvimento urbano, tendo recebido investimentos em diversos segmentos por toda a área do município, veja a seguir alguns projetos que estão acontecendo ou já foram implantados em cada região da cidade [43].

Coderp

A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto (Coderp), que tem como foco de negócios o processamento de informações, inaugurou a sua nova sede. O imóvel, localizado na rua Saldanha Marinho, 834, região central da cidade, surge também para agregar e revitalizar a região central da cidade, já que abriga mais de 200 funcionários numa área de aproximadamente 2.800 metros quadrados[44].

Zona Sul

Vista da Zona Sul do Parque "Curupira"
Avenida Caramuru - Principal via de acesso entre as Zonas Oeste e Sul

Diversos condomínios de prédios (residenciais e comerciais) estão em construção (principalmente na Avenida João Fiúsa que será prolongada até o Distrito de Bonfim Paulista)[45], e na Av. Wladimir Meirelles Ferreira (Jardim Botânico), além de condomínios de casas, o Shopping Iguatemi irá construir um mega centro de compras após o anel viário em sentido ao distrito de Bonfim Paulista, o Ribeirão Shopping esta passando pela sua quinta expansão. Os grupos de Supermercados Savegnago, Pão de Açúcar e Carrefour Bairro, acabaram de instalar unidades nesta área, o Mercadão da Cidade acabou de ser inaugurado. Diversas concessionárias de veículos estão apostando pesado nesta região construindo novas filiais. Um novo hotel da rede Taiwan esta sendo construído. O grupo Alphaville (condomínio) esta instalando o Alphaville Ribeirão Preto próximo ao Distrito de Bonfim Paulista e Rod. Antonio Machado Santana, que liga Ribeirão Preto - Araraquara e São Carlos). A empresa CTIS Digital acaba de inaugurar sua maior loja na Av. Presidente Vargas, ao custo de R$ 10 milhões. Foi inaugurada nova subestação da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), a obra demandou investimentos da ordem de R$ 6,5 milhões e acrescentará 7% na oferta de energia da cidade. A nova subestação é constituída por um transformador com potência de 26 mega volt ampere (MVA) e saída para cinco alimentadoras da rede de distribuição. O projeto está dimensionado para suportar a taxa de crescimento da cidade, podendo ser ampliado até 80 MVA e mais oito saídas alimentadoras[46]. Foi lançado na Avenida Presidente Vargas o primeiro empreendimento mixing building da cidade o Trio Ribeirão, serão investidos aproximadamente R$ 100 milhões na construção de um edifício comercial e um residencial, além de um shopping anexo ao complexo[47]. A Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) investirá R$ 8 milhões na construção de um novo prédio (onde abrigará o colégio) anexo ao campus da instituição, no bairro Jardim Flórida, onde são prestados cursos de pós-graduação e de extensão[48]. O Grupo Pão de Açúcar esta construindo a sua primeira unidade Extra Hipermercados na cidade.

Zona Leste

Avenida Castelo Branco (Principal via de acesso a Zona Leste)

O Novo Shopping esta em expansão, esta sendo construído o Sapato Shopping, alguns hotéis estão em construção, haverá também nesta região um mega complexo de galpões do Grupo Imediato para abrigar e sediar qualquer tipo de empresa, será construído defronte a Rod. Abrão Assed (que foi recentemente duplicada em 21 km, totalizando investimento de R$ 70 milhões) o estádio do Olé Brasil F.C. e o primeiro motel classe AA da região o Motel Coliseum. Outro investimento viário relevante nesta área, foi a construção de trincheira e viadutos na Avenida Castelo Branco (totalizando investimento de R$ 28 milhões)[49], além de nova iluminação (totalizando investimento de R$ 1,3 milhão)[50], diversos condomínios de prédios (residenciais e comerciais) estão em construção nesta região. Algumas empresas multinacionais estão investindo em vários segmentos de negócios, tipo o Centro de Inteligência da Nestlé, a construção do mercado Atacadão do grupo Carrefour e do Sam's Club do grupo Wal Mart[51]. Um novo hotel da rede Arco esta sendo construído. Estão sendo construídos no final da avenida Celso Charuri próximo a Rod. Anhanguera o Centro Empresarial Charuri do Grupo WTB, e o Cemitério Memorial Parque dos Girassóis, pois devido a expansão da população os três cemitérios exsitentes já não estão suportando mais a demanda, um dos empresários que fazem parte da construção deste empreendimento é o cineasta Fernando Meirelles[52]. Será construída na Avenida Treze de Maio uma UPA - Unidade de Pronto Atendimento (Saúde) de porte III. A Avenida Henry Nestlé será totalmente duplicada, será construído também um viaduto ligando a Henry Nestlé a Avenida Guadalajara[53]. Será construído na Rodovia Anhanguera o Sapato Shopping, empreendimento de R$ 16 milhões, que irá gerar 600 empregos diretos[54].

Zona Norte

Distrito Empresarial

O distrito empresarial esta em pleno vapor, com algumas empresas já funcionando e outras diversas construindo suas unidades, a terceira etapa será lançada em 2010 disponibilizando mais 116 lotes[55]. O dispositivo de acesso ao Ceasa foi remodelado, foi construído um dispositivo na avenida Brasil, em desnível para melhorar o acesso para a Rodovia Anhanguera, a Maternidade Mater será ampliada e transformada no Hospital da Mulher, diversos condomínios de prédios (residenciais) estão em construção, além de alguns conjuntos habitacionais. O grupo Anhanguera construiu uma unidade da Faculdade Anhanguera na Av. Eduardo Andrea Matarazzo (via expressa que liga a zona norte ao centro da cidade) mais conhecida por todos como Via Norte. O Aeroporto Leite Lopes está recebendo investimentos, como a ampliação e modernização do terminal de passageiros, novo sistema de acesso, além da construção de novos hangares da Passaredo Transportes Aéreos. Os grupos Carrefour Bairro e Ricoy Supermercados, acabaram de instalar unidades nesta área. A empresa multinacional italiana Lavor Wash estará ampliando sua fábrica. A Central Energética Ribeirão Preto (CERP) única usina em atividade no município de Ribeirão Preto, foi comprada pelo empresário Ricardo Mansur, e será chamada de Galo Bravo Energia[56]. Será construído o Complexo Cultural Cianê/Matarazzo na antiga fábrica de tecidos Cianê[57]. O grupo Halna esta construindo entre a Rodovia Anhanguera e a Avenida Brasil um condomínio de galpões, que ocupará um total 67 mil m2 de área, serão investidos em torno de R$ 85 milhões[58]. Com a regularização do loteamento Jardim das Oliveiras, nasce o primeiro bairro residencial após o anel viário contorno norte[59].

Zona Oeste

Hospital das Clínicas "Campus" - USP Ribeirão

Esta sendo implantado o Parque Tecnológico de Ribeirão Preto (voltado para as áreas de Saúde, Biotecnologia e TI) ao lado do campus da USP, será construído o Instituto de Reabilitação Lucy Montoro, esta sendo construído o HC Criança. Diversos condomínios de prédios (residenciais) estão em construção, além de alguns conjuntos habitacionais, será construído também nesta região o Shopping Vila Planalto, além do Parque Ecológico Rubem Cione, que será o maior da cidade. Os grupos Carrefour Bairro e Ricoy Supermercados, , acabaram de instalar unidades nesta área. A Feira Internacional “Agrishow”, será ampliada e estará recebendo diversos investimentos privados e públicos nos próximos anos, a concessionária Vianorte esta construindo novos acessos ao estacionamento da feira, totalizando investimento de R$ 6,8 milhões. Será construída na Vila Virgínia uma UPA - Unidade de Pronto Atendimento (Saúde) de porte II. A TV Record esta construindo sua nova sede regional em Ribeirão Preto[60].

Centro

Complexo Viário da Região Central de Ribeirão Preto

Uma mega-obra antienchente esta em execução entre os córregos Retiro Saudoso e Ribeirão Preto bem no coração da cidade, será construído na antiga fábrica da Antarctica um museu do chope e um grande centro de compras, o Shopping Santa Úrsula esta passando por revitalização e expansão. O grupo Ricoy Supermercados, instalou recentemente uma unidade nesta área. Diversos equipamentos públicos estão em construção, como unidade de saúde, prédio da Coderp, entre outros. O Terminal Rodoviário esta sendo revitalizada e modernizado, a Praça das Bandeiras acabou de ser revitalizada. Esta em estudo a construção de um terminal de ônibus e um shopping popular para abrigar os vendedores ambulantes. Estão em construção dois hotéis no centro, um da rede Comfort e outro da JR Hotel, além do Grande Hotel que deverá ser reinaugurado[61]. A unidade do HC Emergência ganhará mais dois novos prédios C e D[62]. A Rede Cinépolis México, maior operadora de cinemas da América Latina inaugurou no Shopping Santa Úrsula 8 salas de cinema, tornando Ribeirão Preto a única cidade do Brasil a ter num mesmo local três salas com a exclusiva tecnologia 3D[63].

Empreendimentos

Expansão Urbana

Jardim Nova Aliança (Nova área em desenvolvimento da Zona Sul)

Ribeirão Preto passa hoje por uma grande expansão urbana, focada principalmente em cinco pólos das regiões sul, leste e oeste da cidade: a Avenida Maurílio Biagi e Celso Charuri, o bairo Jardim Botânico, a avenida João Fiusa e os entorno do Golfe, como os bairros Nova Aliança Sul e Jardim Nova Aliança. Estas regiões concentram atualmente 55 novos empreendimentos entre residenciais e comerciais em fase de construção. [64] Isto sem contar os bairros Lagoinha, Interlagos, Igautemi e Ribeiranea na zona leste, e os bairros Ipiranga, Sumarezinho e Monte Alegre na zona oeste.

Empreendimentos Residenciais

Avenida Professor João Fiúsa (Zona Sul)

Está em fase inicial de obras, o edifício Grand Privilége (Copema) localizado no Alto da Fiúsa, que será o edifício residencial mais alto do interior de São Paulo: 32 andares. Na mesma região ainda se encontram em fase de construção grandes empreendimentos como o Edifício Cidade de Londres e Cidade de Madri (ambos da Habiarte Barc), Bella Vista (Pereira Alvim), Saint Pierre (Copema) e Manhattan (Stefani Nogueira e Halna). Completando a Zona Sul, os principais empreendimento em construção são Porto de Búzios (Habiarte Barc), EcoLife (Jabalide Aude e Ecolif), Botanico Residencial Club, Prima Vista, Panoramic (Gold Farb), Residenciale Arboretto (Toya Martins), Manhatan Residence e Mediterrâneo Residencial Flat (Stefani Nogueira), Praças do Golf, Reservas do Golfe e Madison Square e Riverside Park (Trisul) e Cenário (Halna). Além destes empreendimentos verticais, está em fase de obras também na Zona Sul o Alphaville fase 1 e 2 de Ribeirão Preto, o Reserva Santa Luisa (Grupo WTB).

Empreendimentos Comerciais

Edifícios Comerciais New Century e Times Square (Zona Sul)

A atual expansão urbana de Ribeirão Preto hoje, contribui com a verticalização dos setores de serviço da cidade, principalmente na Avenida Presidente Vargas. Em 1999 surgiu o primeiro prédio comercial moderno da cidade, batizado de New Century, em referência ao novo século que chegava. Apos este prédio, outros 6 grandes edificos comerciais foram/serão concluídos até o ano de 2010. Outros 7 empreendimentos estão em fase de construção/projeto. São eles: Trio Ribeirão (Grupo WTB), Icon Ribeirão (Halna), W.Officces (Enoch), Golf Center (Nicodemos Resende), Galileu (Habiarte Barc), Network Corporate (Oxxicon) e Clinical Center (Jabali Aude).

Cultura

Choperia Pinguim ao lado do Teatro Pedro II - O Quarteirão Paulista.
Teatro Pedro II.
Parque "Curupira".
Biblioteca Altino Arantes.

Ribeirão Preto é um município que tem uma vida noturna muito ativa em função de bares, restaurantes, boates, teatros, cinemas e similares. No passado, devido à sua agitada vida noturna e bela arquitetura, foi denominada "petite Paris" (pequena Paris). A entidade CBC - Capital Brasileira da Cultura, em conjunto com o Ministério do Turismo e da Cultura, escolhe todos os anos uma cidade brasileira, para receber o título de Capital Brasileira da Cultura, sendo Ribeirão Preto escolhida como a representante em 2010, sendo a primeira cidade do estado de São Paulo a receber esta marca expressiva[65]. A associação de carros antigos Clube Faixa Branca, construírá na zona sul o Museu do Carro Antigo, através de campanhas com intuito de angariar fundos para a construção do novo espaço, orçado em R$ 2,5 milhões. A proposta é recorrer à iniciativa privada, além de buscar programas de incentivo cultural, como a Lei Rouanet[66].

Teatros e museus

Ribeirão Preto possui vários museus e teatros, destacando-se o Theatro Pedro II, que é um teatro de ópera, localizado na região central, mais especificamente no chamado "Quarteirão Paulista", ele é considerado o terceiro maior da categoria no Brasil, possuindo capacidade para 1580 espectadores e uma área total de 6500 m², inaugurado em 8 de outubro de 1930. Outro teatro em destaque é o Teatro Municipal, inaugurado em 1969 com linhas modernas, que tem capacidade para 515 pessoas. O estacionamento fica localizado ao lado do teatro e tem capacidade de aproximadamente 40 carros. Por ser um lugar arborizado e amplo, é usado também para eventos culturais.[67] Existe também o Teatro de Arena,[68] que fica ao lado do Teatro Municipal, entre outros. Alguns museus se destacam na cidade, como o "Museu do Café Francisco Schimdt",[69] que foi construído no início de 1950, conhecido por guardar a mais importante coleção de peças do Estado de São Paulo sobre a História do Café. Seu acervo é formado por grandes esculturas, carros de boi, troles, máquinas de beneficiar café, além de fotos do período áureo do café da região de Ribeirão Preto. Outro museu de extrema relevância é o MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi,[70] a cidade dispõe de outros museus, como Museu de Ordem Geral e Museu da Imagem e do Som.

Cinema

Ribeirão Preto é um dos principais polo de cinema do Brasil, tendo os Estúdios Kaiser de Cinema, mantidos pela São Paulo Film Commission, espaço com mais de 13 mil m² de área construída e que abriga toda uma infra-estrutura para a produção audiovisual[71]. Além de contar com o maior cineclube do país, o Cineclube Cauim, que possui números que não há como negar e impressionam. Em único mês, 60 mil pessoas passaram pela sala de cinema do cineclube que, funciona na rua São Sebastião, no coração de Ribeirão. As 140 mil crianças que estudam na rede pública municipal já foram, pelo menos, duas vezes ao cinema, graças a um dos seus projetos; outras 14 mil da rede estadual também já estiveram no Cauim pelo menos uma vez. E mais 50 mil crianças de 26 cidades da região também já passaram pelo cinema[72].

Situado no centro histórico da cidade, (antiga sede da Companhia Cervejaria Paulista), este patrimônio histórico e cultural é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat), Conselho de Preservação do Patrimônio Cultural de Ribeirão Preto (Conppac) e, neste momento, está em processo de tombamento pelo Iphan -“ Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Parques e bosques

Parque Prefeito Luiz Roberto Jábali "Curupira"
Entrada Principal - Parque Ecológico Maurílio Biagi

Ribeirão Preto possui um Jardim Zoológico, localizado no bosque municipal Fábio Barreto, 172 praças, além de alguns parques,[73] como:

  • Parque Prefeito Luiz Roberto Jábali, conhecido como "Curupira" (Zona Sul);
  • Parque Ecológico Guarani (Zona Leste);
  • Parque Luís Carlos Raya, conhecido como Parque Jardim Botânico (Zona Sul);
  • Parque Jardim Nova Aliança (Zona Sul);
  • Parque Roberto de Mello Genaro (Região Centro-Sul);
  • Parque Ulysses Guimarães (Zona Norte);
  • Parque São Bento (Zona Norte);
  • Parque Tom Jobim (Zona Noroeste);
  • Parque Maurílio Biagi (Região Central);
  • Parque Ecológico e Social Rubem Cione, maior parque em área do município totalizando 256.850 m² (Zona Oeste).
Parque do Rock

A região de Ribeirão Preto já possui o famoso e tradicional Parque do Peão em Barretos, mas a partir de 2010 sediará também na Rodovia Abrão Assed entre Serrana e Ribeirão Preto o "Parque do Rock" será o maior espaço destinado exclusivamente para o Rock no mundo, além de ter um dos pavilhões no formato de guitarra, o complexo deverá ocupar uma área de 1 milhão de metros quadrados, com destaque para a construção da "Calçada da Fama do Rock Brasileiro". O empreendimento será viabilizado a partir de investimentos da iniciativa privada. Sua construção está prevista em etapas, sendo a primeira etapa programada para o segundo semestre de 2010[74]. O projeto prevê cinco palcos distintos, sendo uma a Arena Rock, espaço reservado a shows com capacidade para 20 mil lugares nas arquibancadas, 10 mil em área coberta e 70 mil na pista, que fica em frente ao palco. O segundo um estúdio para até 50 pessoas, o terceiro num teatro com capacidade para 300 pessoas, o quarto num pavilhão para até 5 mil pessoas, com toda a infraestrutura para receber os maiores concertos e astros do rock mundial. A última etapa prevê um quinto pavilhão de 4 mil metros quadrados com capacidade para 10 mil pessoas[75]. O projeto contempla, ainda, um shopping a céu aberto, um hotel temático, além de bosque para educação ambiental, com trilhas para caminhadas, lagos, área de lazer e até um teleférico que percorrerá todo o Parque e a "Fonte do Rock".

Carnaval 2010

Ribeirão Preto é o berço da primeira escola de samba criada no Brasil, em 1927 foi fundada os "Bambas", além desta escola pioneira existem os Embaixadores dos Campos Elíseos, Tradição do Ipiranga, Falcão de Ouro, Camisa 12 Corintiana e Imperadores do Samba[76]. Em 2010 a cidade teve o privilégio e orgulho de ser o tema escolhido pela a escola de samba Águia de Ouro para desfilar no sambódramo de São Paulo, o desfile teve alas como ala do café e cana-de-açúcar. A escola contou a história de Ribeirão e a importância do agronegócio. Existem dois blocos de rua, "Os Alegrões"(Jd. Irajá) e "O Berro"(Centro).

Feira de Artesanato da Catedral

A tradicional feira de artesanato de Ribeirão Preto que fica localizada na Praça das Bandeiras região central, esta com novo formato e mais organizada, ocorreu padronização das barracas e a formtação de um novo layout na alameda do estacionamento, atualmente são 85 artesãos atuando no local[77].

Demografia

Dados do Censo de 2000
  • População total: 504 923:
    • Urbana: 502 760;
    • Rural: 2 163;
    • Homens: 243 032;
    • Mulheres: 261 891.
  • Densidade demográfica (hab./km²): 776,33;
  • Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 10,47;
  • Expectativa de vida (anos): 74,40;
  • Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 1,89;
  • Taxa de alfabetização: 95,56%;
  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,855:
    • IDH-M Renda: 0,823;
    • IDH-M Longevidade: 0,823;
    • IDH-M Educação: 0,918.
Fonte: IPEADATA

Aglomeração urbana

Catedral de Ribeirão Preto. Vista lateral.

Há projeto de lei em discussão na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo para a criação da Aglomeração Urbana de Ribeirão Preto,[78] que englobaria 34 municípios, com população aproximada de 1,4 milhão habitantes e produto interno bruto (PIB) na casa dos 26 bilhões de reais.

Religião
Religião Percentagem
Católicos 70,2%
Protestantes 13,4%
Espíritas 4,9%
Testemunhas de Jeová 1,2%
Santos dos Últimos Dias 0,4%
Sem religião 7,7%

Fonte: IBGE 2000 (dados obtidos por meio de pesquisa de autodeclaração).[79]

Etnias
Cor/Raça Percentagem
Branca 76,9%
Negra 5,6%
Parda 15,7%
Amarela 0,8%
Indígena 0,1%

Fonte: Censo 2000


Igreja católica

Catedral de Ribeirão Preto. Vista frontal.

O município pertence à Arquidiocese de Ribeirão Preto. Existem no município, além da Catedral Metropolitana de São Sebastião, 31 igrejas e paróquias católicas.

A Catedral Metropolitana, tendo como padroeiro São Sebastião, teve a pedra fundamental lançada em 3 de março de 1904. A bênção e o término da construção foram em 1920. Em estilo romântico e linhas góticas, destacam-se os vitrais coloridos no seu interior, os afrescos pintados por Benedito Calixto que datam de 1917. A Catedral Metropolitana de São Sebastião de Ribeirão Preto está localizada na Praça das Bandeiras, região central da cidade.

Tem como santo padroeiro São Sebastião, o qual inspirou o primeiro nome do município.



Quem nasce em Ribeirão Preto é ribeirão-pretano



Fonte: Wikipedia

Produtos em Ribeirão Preto





Alimentos em Geral Defensivos Agrícolas Implementos Ônibus Serviços
Alimentos para Nutrição Animal Diversos Instalações Rurais Peças/Aditivos/Acessórios Shopping MF Rural
Animais Embalagens Máquinas Pesadas Pneus Tratores Agrícolas
Caminhões Exportação/Importação Máquinas/Equipamentos Procuro/Compro/Troco Utensílios Agropecuários
Carrocerias/Furgões Fazendas/Imóveis Rurais Medicamentos Sementes Veículos
Colheitadeiras/Colhedoras Fertilizantes Agrícolas Mudas/Ramas
Atendimento Online MF Rural