Fechar[X]

Publicidade
 Produtos Agrícolas por estado
 Produtos Agrícolas por cidade
Produtos Agrícolas em Maceió Produtos Agrícolas em Água Branca Produtos Agrícolas em Anadia Produtos Agrícolas em Arapiraca Produtos Agrícolas em Atalaia Produtos Agrícolas em Barra de Santo Antônio Produtos Agrícolas em Barra de São Miguel Produtos Agrícolas em Batalha Produtos Agrícolas em Belém Produtos Agrícolas em Belo Monte Produtos Agrícolas em Boca da Mata Produtos Agrícolas em Branquinha Produtos Agrícolas em Cacimbinhas Produtos Agrícolas em Cajueiro Produtos Agrícolas em Campestre Produtos Agrícolas em Campo Alegre Produtos Agrícolas em Campo Grande Produtos Agrícolas em Canapi Produtos Agrícolas em Capela Produtos Agrícolas em Carneiros Produtos Agrícolas em Chã Preta Produtos Agrícolas em Coité do Nóia Produtos Agrícolas em Colônia Leopoldina Produtos Agrícolas em Coqueiro Seco Produtos Agrícolas em Coruripe Produtos Agrícolas em Craíbas Produtos Agrícolas em Delmiro Gouveia Produtos Agrícolas em Dois Riachos Produtos Agrícolas em Estrela de Alagoas Produtos Agrícolas em Feira Grande Produtos Agrícolas em Feliz Deserto Produtos Agrícolas em Flexeiras Produtos Agrícolas em Girau do Ponciano Produtos Agrícolas em Ibateguara Produtos Agrícolas em Igaci Produtos Agrícolas em Igreja Nova Produtos Agrícolas em Inhapi Produtos Agrícolas em Jacaré dos Homens Produtos Agrícolas em Jacuípe Produtos Agrícolas em Japaratinga Produtos Agrícolas em Jaramataia Produtos Agrícolas em Jequiá da Praia Produtos Agrícolas em Joaquim Gomes Produtos Agrícolas em Jundiá Produtos Agrícolas em Junqueiro Produtos Agrícolas em Lagoa da Canoa Produtos Agrícolas em Limoeiro de Anadia Produtos Agrícolas em Major Isidoro Produtos Agrícolas em Mar Vermelho Produtos Agrícolas em Maragogi Produtos Agrícolas em Maravilha Produtos Agrícolas em Marechal Deodoro Produtos Agrícolas em Maribondo Produtos Agrícolas em Mata Grande Produtos Agrícolas em Matriz de Camaragibe Produtos Agrícolas em Messias Produtos Agrícolas em Minador do Negrão Produtos Agrícolas em Monteirópolis Produtos Agrícolas em Murici Produtos Agrícolas em Novo Lino Produtos Agrícolas em Olho d`Água das Flores Produtos Agrícolas em Olho d`Água do Casado Produtos Agrícolas em Olho d`Água Grande Produtos Agrícolas em Olivença Produtos Agrícolas em Ouro Branco Produtos Agrícolas em Palestina Produtos Agrícolas em Palmeira dos Índios Produtos Agrícolas em Pão de Açúcar Produtos Agrícolas em Pariconha Produtos Agrícolas em Paripueira Produtos Agrícolas em Passo de Camaragibe Produtos Agrícolas em Paulo Jacinto Produtos Agrícolas em Penedo Produtos Agrícolas em Piaçabuçu Produtos Agrícolas em Pilar Produtos Agrícolas em Pindoba Produtos Agrícolas em Piranhas Produtos Agrícolas em Poço das Trincheiras Produtos Agrícolas em Porto Calvo Produtos Agrícolas em Porto de Pedras Produtos Agrícolas em Porto Real do Colégio Produtos Agrícolas em Quebrangulo Produtos Agrícolas em Rio Largo Produtos Agrícolas em Roteiro Produtos Agrícolas em Santa Luzia do Norte Produtos Agrícolas em Santana do Ipanema Produtos Agrícolas em Santana do Mundaú Produtos Agrícolas em São Brás Produtos Agrícolas em São José da Laje Produtos Agrícolas em São José da Tapera Produtos Agrícolas em São Luís do Quitunde Produtos Agrícolas em São Miguel dos Campos Produtos Agrícolas em São Miguel dos Milagres Produtos Agrícolas em São Sebastião Produtos Agrícolas em Satuba Produtos Agrícolas em Senador Rui Palmeira Produtos Agrícolas em Tanque d`Arca Produtos Agrícolas em Taquarana Produtos Agrícolas em Teotônio Vilela Produtos Agrícolas em Traipu Produtos Agrícolas em União dos Palmares Produtos Agrícolas em Viçosa

 
Você está vendo Produtos Agrícolas em traipu

Veja Também:
Notícias Agrícolas

Facebook


Produtos Agrícolas na cidade de traipu em Alagoas.


Foram encontrados 2 anúncio‎s. Clique no menu ao lado para consultar Produtos Agrícolas em outra região.



 

Preço a vista:
R$ 100,00

GADO GIROLANDO LEITEIRO

PREÇO DE OCASIAO A PARTIR DE R$ 2.000,00
VENDO GADO GIROLANDO LEITEIRO PROVENIENTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS A PARTIR DE R$ 2.000,00 PREÇO DE OCASIÃO, MOTIVO DA VENDA SAINDO DO ATIVIDADE LEITEIRA, CONTATO  FALAR COM HUGO

Preço a vista:
R$ 4.000,00

NOVILHAS/VACAS GIROLANDO DE PRIMEIRA CRIA 3/4; 7/8; 1/2

NOVILHAS/VACAS GIROLANDO DE PRIMEIRA CRIA 3/4; 7/8; 1/2
TEMOS NOVILHAS E/OU VACAS DE 1 CRIA E EXCELENTE PRODUÇÃO. TODAS COM PRENHES CONFIRMADA DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL DE TOUROS COMO O CHARMOSO, WILDMAN THOR, NATO, DENTRE OUTROS. VENHA CONHECER!!! VACAS NOVILHAS À PARIR NOS PRÓXIMOS MESES. 90%...
<< Voltar Avançar >>
Página 1 de 1



Produtos Agrícolas em traipu-AL

Detalhes sobre a cidade de Traipu

Está assentada sobre uma pequena colina às margens do São Francisco, distante 14 léguas de cidade de Penedo, centro dinâmico de toda a região. Tomás Espíndola registra em 1871, em sua obra Geografia Alagoana, que a localidade se situava entre a Lagoa do Carlo e a Lagoa da Igreja, defronte à grande Serra da Tabanga, que é lavada em sua base pelo rio e que, para os nativos, marca o início do sertão. Foi elevada à categoria de vila com o nome de Porto da Folha por intermédio da Lei n°19 de abril de 1835, recebendo o nome atual, tanto a freguesia quanto o município, em 30 de abril de 1870.

O estudioso Tomás do Bomfim Espíndola diz: “Naquela ocasião, a vila teria uns 300 fogos, 1.500 almas, algumas casas comerciais e duas escolas primárias para ambos os sexos. O seu termo é o mais apropriado para a criação e é o que tem maior número de fazendas de gado. Todavia, há lavouras de legumes de toda espécie, mandioca e algodão em grande escala.” O Imperador Pedro II, em seu périplo por Alagoas, parou na vila, visitou sua matriz, como era praxe, e percorreu as ruas e as duas escolas, conversou com algumas lideranças locais e ao sair deixou 350$ para os necessitados.

Há uma controvérsia dos historiadores sobre sua fundação. João Alberto Ribeiro adota a versão de que Pedro Gomes teria ali estabelecido o seu morgado para seus herdeiros, dando início ao povoado chamado Porto da Folha. Versão rechaçada por Wenceslau de Almeida, que afirma ter sido o morgado realmente instituído, porém não na margem alagoana, mas na sergipana, não sendo admissível que os limites do mesmo se estendessem para o território de Alagoas.

Arnaldo Jambo, em sua Enciclopédia dos Municípios Alagoanos, analisando as duas teses, deduz que, diante da influência do poderoso fidalgo e proprietário de terras que era mestre-de-campo na Bahia em 1680 e Governador do Rio de Janeiro em 1681, “é possível que esse prestígio contribuísse para que a extensão deste seu latifúndio se alargasse, sem problemas ao local onde se assenta atualmente a cidade de Traipu”.

Certo é que em 17 de março de 1713, no Porto da Folha, na parte norte, ou seja, área que fica em Alagoas, o lugar foi conferido em sesmaria a João Dantas, Manuel Braz Pedrosa e a Caetano Dantas Passos. Parece ser a concessão desta sesmaria o documento mais antigo disponível do lugar que passou a ser chamado Traipu por estar próximo à barra do rio do mesmo nome. E com essa denominação foi elevada à cidade em 16 de maio de 1892.

Território indígena, sua ocupação obedeceu aos mesmos métodos empregados na região: guerra sem quartel riscando do mapa os chamados gentios, escravismo mal sucedido com os índios remanescentes e agrupamento dos mesmos em aldeias e colégios para catequese e criação extensiva de gado solto. Em 1844, o presidente da Província dizia num opúsculo (um dos primeiros documentos historiográficos produzidos em Alagoas) que “esta vila tem em semicírculo de si muitas fazendas de criar gado vacum, cavalar e das espécies menores; que belos requeijões, lingüiças e carne de sol não fornecem estes lugares às diferentes feiras que se fazem nas margens deste Rio São Francisco não só do lado desta província, como do lado de Sergipe!”. Os próprios frades, que exerceram muita influência na formação da cidade, exploravam a pecuária em suas fazendas, pois “a região dos currais” era abastecedora da zona do açúcar, produto preferido pelo patriciado dos engenhos, no litoral. O Seminário de Olinda e Conventos eram mantidos com impostos e taxas provenientes da comercialização da carne, Sua cozinha era baseada nos peixes dos dois rios e também em muita carne, farinha e arroz, não faltando leite e queijo. Verduras, praticamente não produzidas, eram pouco consumidas. Frutas, só as nativas, como o caju.

Traipu é o município alagoano de pior IDH, de acordo com a classificação da ONU de 2000.


Cultura
Folclore

Mais detalhes sobre Traipu
Consulte abaixo as categorias divididas por estado

Atendimento Online MF Rural