Publicidade
 Produtos Agrícolas por estado
 Produtos Agrícolas por cidade
Produtos Agrícolas em Abaetetuba Produtos Agrícolas em Abel Figueiredo Produtos Agrícolas em Acará Produtos Agrícolas em Afuá Produtos Agrícolas em Água Azul do Norte Produtos Agrícolas em Alenquer Produtos Agrícolas em Almeirim Produtos Agrícolas em Altamira Produtos Agrícolas em Anajás Produtos Agrícolas em Ananindeua Produtos Agrícolas em Anapu Produtos Agrícolas em Augusto Corrêa Produtos Agrícolas em Aurora do Pará Produtos Agrícolas em Aveiro Produtos Agrícolas em Bagre Produtos Agrícolas em Baião Produtos Agrícolas em Bannach Produtos Agrícolas em Barcarena Produtos Agrícolas em Belterra Produtos Agrícolas em Benevides Produtos Agrícolas em Bom Jesus do Tocantins Produtos Agrícolas em Bonito Produtos Agrícolas em Bragança Produtos Agrícolas em Brasil Novo Produtos Agrícolas em Brejo Grande do Araguaia Produtos Agrícolas em Breu Branco Produtos Agrícolas em Breves Produtos Agrícolas em Bujaru Produtos Agrícolas em Cachoeira do Arari Produtos Agrícolas em Cachoeira do Piriá Produtos Agrícolas em Cametá Produtos Agrícolas em Canaã dos Carajás Produtos Agrícolas em Capanema Produtos Agrícolas em Capitão Poço Produtos Agrícolas em Castanhal Produtos Agrícolas em Chaves Produtos Agrícolas em Colares Produtos Agrícolas em Conceição do Araguaia Produtos Agrícolas em Concórdia do Pará Produtos Agrícolas em Cumaru do Norte Produtos Agrícolas em Curionópolis Produtos Agrícolas em Curralinho Produtos Agrícolas em Curuá Produtos Agrícolas em Curuçá Produtos Agrícolas em Dom Eliseu Produtos Agrícolas em Eldorado dos Carajás Produtos Agrícolas em Faro Produtos Agrícolas em Floresta do Araguaia Produtos Agrícolas em Garrafão do Norte Produtos Agrícolas em Goianésia do Pará Produtos Agrícolas em Gurupá Produtos Agrícolas em Igarapé-Açu Produtos Agrícolas em Igarapé-Miri Produtos Agrícolas em Inhangapi Produtos Agrícolas em Ipixuna do Pará Produtos Agrícolas em Irituia Produtos Agrícolas em Itaituba Produtos Agrícolas em Itupiranga Produtos Agrícolas em Jacareacanga Produtos Agrícolas em Jacundá Produtos Agrícolas em Juruti Produtos Agrícolas em Limoeiro do Ajuru Produtos Agrícolas em Mãe do Rio Produtos Agrícolas em Magalhães Barata Produtos Agrícolas em Marabá Produtos Agrícolas em Maracanã Produtos Agrícolas em Marapanim Produtos Agrícolas em Marituba Produtos Agrícolas em Medicilândia Produtos Agrícolas em Melgaço Produtos Agrícolas em Mocajuba Produtos Agrícolas em Moju Produtos Agrícolas em Monte Alegre Produtos Agrícolas em Muaná Produtos Agrícolas em Nova Esperança do Piriá Produtos Agrícolas em Nova Ipixuna Produtos Agrícolas em Nova Timboteua Produtos Agrícolas em Novo Progresso Produtos Agrícolas em Novo Repartimento Produtos Agrícolas em Óbidos Produtos Agrícolas em Oeiras do Pará Produtos Agrícolas em Oriximiná Produtos Agrícolas em Ourém Produtos Agrícolas em Ourilândia do Norte Produtos Agrícolas em Pacajá Produtos Agrícolas em Palestina do Pará Produtos Agrícolas em Paragominas Produtos Agrícolas em Parauapebas Produtos Agrícolas em Pau d`Arco Produtos Agrícolas em Peixe-Boi Produtos Agrícolas em Piçarra Produtos Agrícolas em Placas Produtos Agrícolas em Ponta de Pedras Produtos Agrícolas em Portel Produtos Agrícolas em Porto de Moz Produtos Agrícolas em Prainha Produtos Agrícolas em Primavera Produtos Agrícolas em Quatipuru Produtos Agrícolas em Redenção Produtos Agrícolas em Rio Maria Produtos Agrícolas em Rondon do Pará Produtos Agrícolas em Rurópolis Produtos Agrícolas em Salinópolis Produtos Agrícolas em Salvaterra Produtos Agrícolas em Santa Bárbara do Pará Produtos Agrícolas em Santa Cruz do Arari Produtos Agrícolas em Santa Isabel do Pará Produtos Agrícolas em Santa Luzia do Pará Produtos Agrícolas em Santa Maria das Barreiras Produtos Agrícolas em Santa Maria do Pará Produtos Agrícolas em Santana do Araguaia Produtos Agrícolas em Santarém Produtos Agrícolas em Santarém Novo Produtos Agrícolas em Santo Antônio do Tauá Produtos Agrícolas em São Caetano de Odivelas Produtos Agrícolas em São Domingos do Araguaia Produtos Agrícolas em São Domingos do Capim Produtos Agrícolas em São Félix do Xingu Produtos Agrícolas em São Francisco do Pará Produtos Agrícolas em São Geraldo do Araguaia Produtos Agrícolas em São João da Ponta Produtos Agrícolas em São João de Pirabas Produtos Agrícolas em São João do Araguaia Produtos Agrícolas em São Miguel do Guamá Produtos Agrícolas em São Sebastião da Boa Vista Produtos Agrícolas em Sapucaia Produtos Agrícolas em Senador José Porfírio Produtos Agrícolas em Soure Produtos Agrícolas em Tailândia Produtos Agrícolas em Terra Alta Produtos Agrícolas em Terra Santa Produtos Agrícolas em Tomé-Açu Produtos Agrícolas em Tracuateua Produtos Agrícolas em Trairão Produtos Agrícolas em Tucumã Produtos Agrícolas em Tucuruí Produtos Agrícolas em Ulianópolis Produtos Agrícolas em Uruará Produtos Agrícolas em Vigia Produtos Agrícolas em Viseu Produtos Agrícolas em Vitória do Xingu Produtos Agrícolas em Xinguara Produtos Agrícolas em Belém

 
Você está vendo Produtos Agrícolas em vigia

Veja Também:
Notícias Agrícolas

Facebook


Produtos Agrícolas na cidade de vigia no Pará.


Foram encontrados 4 anúncio‎s. Clique no menu ao lado para consultar Produtos Agrícolas em outra região.



 

Preço a vista:
R$ 60.000,00

Serraria indústrial desativada

Vende-se ou troca-se
Vende-se ou troca-se por caminhão ou caçamba toco, 9 peças de uma serraria indústrial desativada:-serra de fita-carro de tora 6m-dois bolinetes-destopadeira-afiadeira-uma bancada de serra circular-um motor elétrico de 100 cv-um motor elétr...

Preço a vista:
R$ 2.000.000,00

Fazenda no Municio de Vigia - PA

Fazenda Guarima - 324,12 Ha
FAZENDA GUARIMÃ Vende-se excelente propriedade rural situada no Estado do Pará, município de Vigia de Nazaré, localizada na PA 140, KM 43 (Latitude: 0°54'5.34"S / Longitude: 48° 4'39.16"O), situada na beira da rodovia, com 2km de frente, ...

Preço a vista:
R$ 0,01

guincho em ótimo estado

guincho em ótimo estado
Guincho de carga e arraste, trifásico com capacidade de 12 toneladas, com cabo de aço 3 / 8 com 200 metros. em ótimo estado!

Preço a vista:
R$ 12.000,01

guincho de carga e arraste

seme novo e ótimo estado! capacidade de 12 toneladas
Guincho de carga e arraste, trifásico com capacidade de 12 toneladas, cabo de aço 3/8 com 200 metros guincho de fábrica.
<< Voltar Avançar >>
Página 1 de 1



Produtos Agrícolas em vigia-PA

Detalhes sobre a cidade de Vigia

O município foi criado em 6 de janeiro de 1616, seis dias antes da fundação da também paraense Belém do Pará poe Francisco Caldeira Castelo Branco durante sua expedição de conquista do Grão-Pará. Os primitivos habitantes da região foram os índios Tupinambá. Viviam na aldeia Uruitá. Neste aldeamento, os colonizadores construíram um posto fiscal para fiscalizar as embarcações que abasteciam Belém. Esta é a origem do nome do local.

As origens do município de Vigia, remontam à ocupação do território pelos índios Tupinambás que no local fizeram uma aldeia denominada Uruitá. Entretanto, a colonização do território, realizada entre os anos de 1645 e 1654, é atribuída a D. Jorge Gomes d’Alamo, que recebera de Dom João V as terras onde se situa a atual sede municipal. Devido a posição do território, o Governo Colonial percebeu a necessidade criar um posto fiscal para proteger as embarcações que vinham de Belém. Desta utilidade adveio-lhe o nome atual de Vigia. Em 1693, foi outorgado a Vigia foros de Vila e constituído o respectivo Município, cujo patrimônio territorial foi-lhe concedido por carta de data de Sesmaria, em 25 de agosto de 1734. Contudo, segundo o historiador Palma Muniz, foi o padre José Lopes, provincial da Companhia de Jesus, de acordo com o Ato Régio, de 11 de maio de 1731, quem obteve permissão para construir a primeira casa, no local que depois transformou-se em templo e que ainda hoje perdura, com suas pinturas afrescos, quadros e imagens. Com a expulsão dos jesuítas, pelo efeito da Lei Pombalina, uma Carta Régia de 11 de junho de 1761, transformou Vigia em Paróquia secular, para qual foram doados os livros da Companhia de Jesus. Vigia conservou a sua categoria de Vila até a Independência do Brasil. O primeiro Senado da Câmara de Vigia data de 1753 e a primeira Câmara Municipal eleita, segundo a Lei Geral de 1828, foi presidida por Carlos Sebastião Delgado. O período da Cabanagem passou-se durante o exercício da segunda Câmara (1833-1836), tendo como presidente Serafim dos Anjos Ferreira. Com a criação dos Termos e Comarcas da Província do Pará, em 1833, o Município de Vigia constituiu um Termo compreendendo a área de São Caetano, a Vila Nova d’El Rei e a Vila de Colares. Em 1824, pelo Decreto Lei nº 207, de 1º de agosto, constitui Termo separado sob a jurisdição de um juiz municipal. Vigia não escapou aos horrores do vandalismo do interior. Por volta de 1835, um grupo de bandidos, chefiados por Bento Ferrão, atacou a Vila. Nos dias 23 e 24 de julho daquele ano, tomaram-na de assalto, não obstante uma resistência heróica, em que foram sacrificados os seus líderes. Após a carnificina, saquearam as casas de comércio e se retiraram, deixando para trás lágrimas e desolação. No dia 6 de fevereiro de 1836, o marechal Soares Andréa ordenou que partisse para Vigia, com seu batalhão de caçadores, o major Francisco Sérgio de Oliveira; este, já no dia 10, tomou a Vila, fortificando-a e perseguindo os rebeldes que haviam fugido para as matas. Com os vereadores sobreviventes reuniu-se a Câmara Municipal pela primeira vez, em sessão extraordinária, no dia 8 de março seguinte, depois dessas tristes ocorrências, para comunicar ao marechal Andréa o restabelecimento da ordem e do regime legal. Os habitantes voltaram pouco a pouco aos seus labores e o Município renasceu, dando continuidade ao desenvolvimento do lugar. A Lei Provincial nº 252, de 2 de outubro de 1845, elevou o Município de Vigia à condição de Cidade, sendo instalada de imediato. Em 1871, com a Lei Provincial nº 6774, de 21 de setembro, obteve a categoria de Comarca, classificada de 2ª entrância. Em 1873 a cidade de Vigia teve sua ordem novamente perturbada. Criou-se um conflito entre o vigário, padre Mâncio Caetano Ribeiro, e o juiz municipal e de capelas, por causa dos negócios de Nossa Senhora de Nazaré. A discussão chegou ao ponto de desacatos públicos entre os partidários do vigário e do juiz, dando lugar às arruaças e prisões, chegando-se, inclusive, ao fechamento do Cemitério Público. Para dar fim ao conflito a Câmara interveio, juntamente com o Governo Provincial. Com a Lei nº 1152, de 4 de abril de 1883, Vigia perdeu a Freguesia de Colares, constituída em Município, depois extinto e, de novo, incorporado ao primitivo, em 1901. Com a proclamação da República, a Câmara Municipal de Vigia fez sua adesão ao novo regime. Pelo Decreto nº 32, de 5 de fevereiro de 1890, o Governo Provisório do Estado extinguiu a Câmara Municipal e, na mesma data, criou o Conselho de Intendência Municipal; segundo o Decreto nº 33, do mesmo ano, nomeou como presidente Francisco de Moura Palheta. Pela Lei nº 752, de 25 de fevereiro de 1901, o Município de Vigia recuperou o território que havia perdido para Colares, devido à extinção deste último. Já pelo Decreto Estadual nº 78, de 27 de dezembro de 1930, Vigia teve o seu território ampliado em função da extinção de São Caetano de Odivelas. No quadro da divisão administrativa relativo ao ano de 1933, o Vigia figura constituído, somente, pelo distrito-sede. Pelo Decreto-Lei de 1938, o Distrito de Santo Antônio passou a chamar-se de Santo Antônio do Tauá. O Município de Vigia teve o desmembramento de parte de suas terras para constituir o Município de Santo Antônio do Tauá, conforme Lei nº 1127, de 11 de março de 1955, a qual foi considerada inconstitucional, no mesmo ano, pelo Supremo Tribunal Federal. Porém, segundo a Lei Estadual nº 2460, de 29 de dezembro de 1961, esse desmembramento concretizou-se para criar os Municípios de Santo Antônio do Tauá e Colares. Atualmente, o Município é constituído pelos distritos de Vigia (sede) e Porto Salvo.



Mais detalhes sobre Vigia
Consulte abaixo as categorias divididas por estado

Atendimento Online MF Rural