21/11/2016 Região de Marília está no TOP 5 da pecuária paulista

 

alignment=

 

Marília figura entre os principais municípios no ranking da pecuária paulista. Além de ser a terceira cidade com o maior rebanho entre 606 das 645 cidades analisadas no Estado, ocupa o quarto lugar entre as 15 regiões administrativas de São Paulo.

 

10% DO ESTADO

Ao todo, os 51 municípios agregados na região administrativa de Marília, detém 1.054.776 cabeças de gado, o que representa 10% do montante dos 10 milhões de bovinos paulistas. Os dados são referentes ao ano de 2015 e foram extraídos do relatório desenvolvido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados).

SÓ MARÍLIA

Com 112,4 mil cabeças de gado, Marília é a terceira cidade com o maior rebanho bovino dentro do Estado de São Paulo. Dados mostram queda de 21,25% em relação a 2014, quando a cidade ocupava a primeira colocação com 135,5 mil cabeças. Em primeiro lugar no ranking, aparece o município de Rancharia (SP), com 135 mil cabeças de gado. Mirante do Paranapanema vem em segundo lugar, com 129,6 mil bovinos.  

 

2.650 PECUARISTAS

Na região de governo de Marília - área dentro da região administrativa com menor número de cidades - composta por 14 municípios (Álvaro de Carvalho, Alvinlândia, Echaporã, Fernão, Gália, Garça, Júlio Mesquita, Lupércio, Marília, Ocauçu, Oriente, Oscar Bressane, Pompéia e Vera Cruz) são aproximadamente 410 mil cabeças de gado divididas entre 2.650 pecuaristas, sendo 730 só de Marília. A região agrega quase 5% do rebanho paulista.

 

DISTRITOS

Já, apenas o rebanho mariliense representa mais de 1% do estadual e 0,05% do nacional estimado em 209 milhões de cabeças. A maioria do rebanho de Marília está concentrada nos distritos. A maior propriedade está localizada no distrito de Rosália. As propriedades com o maior número de rebanho, na regional, possuem em média 1.500 cabeças.

 

PIB

O valor gerado pela atividade na região de Marília representa 8% do total de R$ 1,5 bilhão do PIB paulista. Um dos principais setores do agronegócio é responsável pela movimentação de R$ 120 milhões por ano, segundo dados do Escritório de Defesa Agropecuária de Marília.

 

ENGORDA E ABATE

A maioria do rebanho se constitui do gado de corte, mas Marília também produz leite que representa 5%.  A maior parte da produção de gado na região não se caracteriza pela engorda e abate, mas pela criação e venda de bovinos, especialmente bezerros. Os animais são vendidos principalmente para as cidades de São José do Rio Preto, Araçatuba e Presidente Prudente. Já o principal destino do boi gordo são frigoríficos de Lupércio, Lençóis Paulista, Bauru, Lins e Araçatuba.

 

APTIDÃO

Marília está à frente de regiões economicamente importantes no Estado, como Campinas, Sorocaba, Bauru, São José dos Campos, Ribeirão Preto, entre outras. São Paulo é organizado em 15 regiões administrativas, divididas pelo Governo do Estado, baseadas nas cidades com melhores índices sócio-econômicos. Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Araçatuba, Marília, Campinas, Sorocaba, Bauru, São José dos Campos, Itapeva, Franca, Ribeirão Preto, Barretos, Registro, Santos, além da região Central, englobam dezenas de cidades em suas áreas de abrangência.

 

Quantidade estimada do rebanho dentro do Estado de São Paulo

 

Região Administrativa                       Cabeças de gado                    Total de Municípios

 

PRUDENTE                                      1.960.306                               53

RIO PRETO                                      1.552.331                               96

ARAÇATUBA                                 1.142.203                               43

MARILIA                                         1.054.776                               51

CAMPINAS                                      1.008.791                               90

SOROCABA                                     782.585                                  47

BAURU                                            782.460                                  39

S.J.CAMPOS                                     653.949                                  39

ITAPEVA                                          616.714                                  32

FRANCA                                          250.434                                  23

CENTRAL                                        211.844                                  26

RIBEIRÃO                                       166.673                                  25

BARRETOS                                      147.732                                  19

REGISTRO                                       95.989                                    14

SANTOS                                           1.293                                      09

TOTAL                                              10.428.053                             606

 

 

CONSUMO

Levando em conta que o brasileiro come uma média de 40 quilos de carne por ano, em Marília são consumidos 8,8 milhões de quilos em 12 meses. 

 

SÃO PAULO

Em nível nacional, São Paulo também se destaca na pecuária. É o 9º Estado com o maior rebanho do Brasil, atrás somente de renomados criatórios, entre eles o Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Rio Grande do Sul. Apesar disso, o Estado ocupa a segunda colocação em capacidade de abate. Dados do Perfil da Pecuária Brasileira 2016 elaborado pela Abeic (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne) revelam que frigoríficos são capazes de abater 24.308 cabeças de gado por dia. Mato Grosso lidera o quesito com 35.466 abates/dia.

 

Quantidade estimada do rebanho por Estado

 

Estado                        Milhões de Cabeças

 

MT                              28,4

MG                             23,5

GO                             21,6

MS                              20,9

PA                              18,6

RS                              13,8

RO                              12,7

BA                              10,2                           

SP                               10

PR                              9,1

TO                              8,1

MA                             7,5

SC                              4,4

AC                              2,7

CE                              2,5

OUTROS                   14,3

BRASIL                     209,1

 

 

VEJA MAIS CURIOSIDADES:

 

Brasileiro come 40 Kg de carne por ano

país tem um boi por habitante

 

Cada brasileiro consumiu 39,2 kg de carne bovina em 2015. No consumo per capta, o Brasil perde para a Argentina, onde cada habitante consome em média 62,7 kg da carne anualmente, e para o Uruguai, com índice de 54,6 kg/hab/ano.

O Brasil possui uma população de 200 milhões de habitantes e um rebanho bovino de 209,1 milhões de cabeças – o maior do mundo -  o que equivale 14% do rebanho mundial, segundo os dados apresentados pela pesquisa da Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne). O País ultrapassou a Índia, que até 2014 liderava as estatísticas. A vice-líder conta com 187,3 milhões de cabeças bovinas.

 

País lidera exportações

O Brasil exportou 1.882 mil toneladas em 2015, o que representa 19,68% do total da produção do ano, que foi de 9.561,1 mil toneladas. A cada ano, a pecuária brasileira ganha mais espaço e força tanto no mercado nacional como no exterior, segundo números do Relatório Anual 2016 sobre o Perfil da Pecuária no Brasil, divulgado pela Abiec.

 

Pecuária: 30% do PIB do Agronegócio

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil chegou a R$ 5,9 trilhões em 2015, registrando queda de 3,85% sobre o resultado anterior. O PIB do agronegócio alcançou R$ 1,26 trilhão, representando 21% do PIB total brasileiro. Já o PIB da pecuária chegou a R$ 400,7 bilhões, 30% do agronegócio brasileiro.

 

Agro faz saldo da balança positivo

Em 2015, o saldo da balança comercial brasileira foi de US$19,69 bilhões. As exportações do agronegócio, que atingiram US$ 88,22 bilhões, contribuíram para o saldo positivo do setor, que por sua vez foi fundamental para o saldo positivo da balança comercial brasileira.

 

Carne é 3% de toda exportação de 2015

Já as exportações de carne bovina geraram receita de US$ 5,9 bilhões em 2015, representando recuo de 17% frente ao ano anterior, em função de problemas de ordem conjuntural em alguns dos principais mercados compradores da carne brasileira. Mesmo assim, as exportações de carne bovina representaram, em receita, 3% de tudo o que o Brasil exportou em 2015.

 

Maior importador está na Ásia

Hong Kong importou 347,7 mil toneladas da proteína verde e amarela. O número representa 41% do total dos embarques da carne brasileira para o exterior. De acordo com o levantamento, 1.882 mil toneladas de carne bovina brasileira foram importadas no ano em questão. O Brasil representou 17,3% da importação mundial do ano.

 

Fontes: IBGE, ABIEC, SEADE

 



INFORMATIVOS AGRÍCOLAS



10/10/2017 - Blairo Maggi: Brasil suspende importação de leite do Uruguai

17/8/2017 - Clivar e MSD realizam o Simpósio de Reprodução Bovina – SRB/TO

4/8/2017 - CONAB anuncia leilão para compra de alimentos.

4/8/2017 - Comércio de maquinários agrícolas é favorecido pela Produção de grãos na Argentina..

4/8/2017 - Colheita de café avança no Brasil.

3/8/2017 - IBRAFE cria Preço Nacional do Feijão para estabilizar o mercado.

3/8/2017 - Venda de maquinários a agricultores familiares cresce com apoio de financiamento do governo federal.

3/8/2017 - Critérios de classificação para regularização de defensivos agrícolas gera polêmica.

3/8/2017 - Protocolo com pedido de licenciamento garante linha de crédito aos suinocultores.

3/8/2017 - Mercado de carnes começa o mês de agosto em alta.

26/7/2017 - Surtos de gripe aviária continuam sendo registrados.

26/7/2017 - Substância responsável pelos abcessos em carne in natura será retirada da vacina contra febre aftosa.

26/7/2017 - Colheita de milho avança, mas preço registra pequeno crescimento.

25/7/2017 - Ministério da Agricultura abriu 300 vagas para médicos veterinários

25/7/2017 - Produção de soja em Roraima deve aumentar em 30% na safra 2017/18

20/7/2017 - Cotações do café registram leve alta, mas negociação é lenta.

18/7/2017 - Após um mês em queda, valor do etanol registra leve aumento.

18/7/2017 - EUA pode liberar a exportação de carne in natura em até 60 dias.

18/7/2017 - Agricultura termina o semestre em alta na geração de empregos.

18/7/2017 - Ministério da Agricultura prevê crescimento de 4,3% no Valor Bruto da Produção.

Primeira 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  ... Última 

Atendimento Online MF Rural