Publicidade

 Repolho por estado


Você está vendo Repolho em Santa Maria de Jetibá

Veja Também:
Notícias Agrícolas

Foram encontrados 1 anúncios de Repolho na cidade de Santa Maria de Jetibá no Espírito Santo.

Clique no menu ao lado para consultar Repolho em outra região.
Espírito Santo
X
Santa Maria de Jetibá
X

Venda de Repolho para outros estados

Venda de Repolho para outros estados

Atuo na compra e gestão de cargas de repolho junto aos produtores rurais da região. Disponível para atender altas demandas do mercado externo (em relação ao estado) podendo carrega...

Preço: R$ 0,01

Santa Maria de Jetibá/ES
Anterior
Página 1 de 1
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Repolho em Santa Maria de Jetibá/ES

Detalhes sobre a cidade de Santa Maria de Jetibá

Em 1872 e 1873 desembarcaram no porto de Vitória algumas centenas de famílias alemãs. Esses alemães eram provenientes em sua maioria da Pomerânia, então pertencente à Prússia e atualmente território da Polônia. Ao todo, chegaram ao estado do Espírito Santo 4 mil pomeranos. Os pomeranos eram um povo que vivia isolado entre a Alemanha e a Polônia, com hábitos culturais extremamente diferentes do restante da população.

Embora não se considerassem alemães, os imigrantes pomeranos eram tratados como tal e foram enviados para o alto das serras, onde já tinham se instalado outros imigrantes alemães, numa região isolada por florestas. Na região das serras, antigamente habitada pelo índios botocudos (que foram dizimados), os colonos alemães passaram a se multiplicar em larga escala. Famílias com 12 à 20 filhos eram comuns e, ainda hoje, os descendentes de pomeranos formam a maioria da população na região.

Na colônia houve uma divisão étnica: de um lado do Rio Jucu viviam os alemães provenientes do Hunsrück e do outro lado os colonos provenientes da Pomerânia. Mas, os pomeranos eram em maior número e, com o passar do tempo, os hunsrückers foram assimilados pelos pomeranos. Os colonos viviam em uma região isolada por florestas e esse isolamento criou enormes dificuldades para o desenvolvimento dessa colônia. Os pomeranos vieram para o Brasil fugindo da miséria na Europa e acabaram encontrando no Brasil pobreza semelhante. Ainda hoje, essa região de colonização pomerana é bastante pobre.

Porém, esse isolamento contribuiu fortemente para a cultura da região: mantendo pouco contato com o restante da população brasileira, os pomeranos conseguiram manter sua cultura e idioma preservados. Ainda hoje, os descendentes dos pomeranos levam um estilo de vida muito semelhante ao dos imigrantes que ali chegaram no final do século XIX, vivendo basicamente da agricultura de subsistência e freqüentando os cultos luteranos.

Hoje estima-se que vivem no Espírito Santo aproximadamente 250 mil descendentes de imigrantes alemães, dos quais 120 mil são pomeranos.


Geografia

A sede da cidade é localizada a 879 metros de altitude e o ponto mais alto é a pedra do garrafão, com 1.450 metros. O ponto mais baixo é a divisa com Santa Leopoldina, que fica a 300 metros de altitude. É o município mais alto de todo o estado capixaba, levando-se em conta que a parte urbana e a sede (local onde se logra a prefeitura do município) encontram-se a quase 900 m de altitude, enquanto as demais cidades do estado que possuem altitudes (em suas sedes) entre 500 a 770 m, com elevadas periferias acima de 1000 m. É um dos municípios mais amenos do estado. Santa Maria de Jetibá tem um clima tropical (tipo Aw), registrando temperaturas menos elevadas no Espírito Santo, por causa da altitude.

Gráfico climático para Santa Maria de Jetibá Mais detalhes sobre Santa Maria de Jetibá

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado