Publicidade

 Alimentos em Geral por estado


Alimentos em Geral

Você está vendo Alimentos em Geral em Mar de Espanha

Veja Também:
Notícias Agrícolas

Foram encontrados 1 anúncios de Alimentos em Geral na cidade de Mar de Espanha em Minas Gerais.

Clique no menu ao lado para consultar Alimentos em Geral em outra região.
Minas Gerais
X
Mar de Espanha
X

Ovos galados de índio shamo e tailandês

Ovos galados de índio shamo e tailandês

Ovos galados de tailandês linhagem Goi e pakoy E sawan Shamo linhagem taritori e sendai e Kobe.. Nacional linhagem caramuru do Sul e veppo 

Preço: R$ 10,00

Mar de Espanha/MG
Anterior
Página 1 de 0
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Alimentos em Geral em Mar de Espanha/MG

Detalhes sobre a cidade de Mar de Espanha

O governo português, buscando preservar o monopólio dos metais e pedras preciosas, não incentivava e, de certa forma proibia, a penetração na região do Sertões do Leste mineiro (Zona da Mata). As primeiras penetrações nessa região, datam aproximadamente de 1784.

A região era habitada pelos índios Puris, grupo pertencente ao universo macrolinguístico Jê.

Em conseqüência do declínio da mineração inicia-se o desbravamento da Zona da Mata. Os bandeirantes buscavam terras férteis. A área de interesse econômico deixou de ser as datas de mineração, e passa a ser as sesmarias a partir de 1818, destinadas à agricultura, conforme demonstram os registros públicos. Com o passar do tempo, desenvolve-se a cultura do CAFÉ, o grande responsável pelo desenvolvimento da região.

Com o objetivo de atender às necessidades dos viajantes que iam para São João Nepomuceno – freguesia de São Manuel e dos Rios Peixe e Pomba (Rio Pomba) –, ou vindos da Corte, surgiu uma rancharia na região da rua Nova, que se transformou no núcleo do desenvolvimento urbano de Mar de Espanha.

Em 1840, o arraial possuía poucas casas (cerca de vinte), e um caminho seguindo a margem direita do ribeirão São João, mais ou menos na altura do local denominado Corta-goela (hoje, rua Riachuelo).

Entre os sesmeiros destacou-se Francisco Leite Ribeiro (irmão de Custódio Ferreira Leite), que fundou as Fazendas dos Alpes e do Louriçal. Esta última, foi o grande ponto irradiador da colonização da Zona da Mata. Outro grande sesmeiro, e de especial importância para a história de Mar de Espanha, foi Custódio Ferreira Leite, futuro barão de Aiuruoca. Nascido em 3 de dezembro de 1782, na Freguesia da Conceição da Barra (São João del-Rei) e falecido em 17 de Novembro de 1859, foi sepultado no cemitério da fazenda do Louriçal e seus restos mortais foram transladado para o cemitério da cidade, na década de 60.

Em 1835, Custódio Ferreira Leite adquiriu a fazenda Barra do Louriçal. Homem proeminente, desbravou e lutou pelo desenvolvimento da região.

Pela Lei 202, de 1841, foi criada a vila de São João Nepomuceno, desmembrada do Pomba, com os distritos: Conceição do Rio Novo, Santíssima Trindade do Descoberto, Rio Pardo (Argirita), Espírito Santo (Guarará), Cágado (Mar de Espanha), São José do Paraíba (Além Paraíba), Nossa Senhora Madre de Deus (Angustura), Porto do Santo Antônio (Astolfo Dutra), Feijão Cru (Leopoldina).

Em 10 de setembro de 1851, pela Lei n.º 514, graças à interferência e prestígio do barão de Aiuruoca junto ao governo, foi transferida a sede de Vila de São João Nepomuceno para o arraial do Cágado que adotou o nome de Mar de Espanha.

Município Mar de Espanha

Em 27 de Junho de 1859, Mar de Espanha passa a município. O mérito do projeto de elevação da vila a cidade, cabe ao deputado Monteiro de Castro. O município recém criado era composto pelos distritos: São João de Nepomuceno, Conceição do Rio Novo, Santíssima Trindade do Descoberto, Espírito Santo de Mar de Espanha, Piau e Santo Antônio do Aventureiro.

Nas décadas de 1840-1860, Mar de Espanha apresentou um grande progresso: possuía vinte e um sobrados, três edifícios ornados com sacadas de ferro, comércio ativo, 2000 habitantes na sede e um movimento de exportação de café na ordem de 300.000 arrobas anuais. Em 1853, foi construído um prédio para instalação da Câmara Municipal e cadeia, onde é hoje o Clube Recreativo. Em 1859, a cidade já possuía 107 prédios registrados. Principais ruas da época: rua Augusta, rua do Beco, rua do Café (atual rua Eduardo Pereira Guedes), rua do Comércio (atual rua Estêvão Pinto), rua do Carangola, rua do Cemitério (atual Laudelino Barbosa), rua da Direita, rua do Desemboque (rua Antônio Lagrota), rua da Estrada, rua dos Cachorros (antiga rua das Flores, hoje Rua Miranda Manso), rua da Cangalha, largo da Matriz, rua Nova (atual rua Major Antônio Barbosa), rua da Olaria (antiga rua do Sapo, hoje rua Floriano Peixoto), rua de Santo Antônio, rua de Trás e rua Velha.

Mais detalhes sobre Mar de Espanha

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado