Foram encontrados 6 anúncios de Alimentos em Geral na cidade de São Sebastião do Paraíso em Minas Gerais.

Clique no menu ao lado para consultar Alimentos em Geral em outra região.
Minas Gerais
X
São Sebastião do Paraíso
X

DOCES DE MINAS

DOCES DE MINAS

Doces pastoso potes de vidro 680g (Doce de leite, cocada etc.. )Picados 165g, 200g e 500g.Tabletes 500g (Doce de leite, Cocada etc..)Geleia de Mocotó 250gGoiabada de 500g e 1KgVari...

Preço: R$ 6,55

São Sebastião do Paraíso/MG

Mandioca Descascada

Preço: R$ 2,45

São Sebastião do Paraíso/MG

Bananas prata

Bananas prata

Ótimos precos e boa qualidade

Preço: R$ 2,50

São Sebastião do Paraíso/MG

Vendo mandioca de 10 meses, amarela

Vendo mandioca de 10 meses, amarela

Para mais informações entre em contato pelo telefone 

Preço: R$ 0,90

São Sebastião do Paraíso/MG

PIMENTA

PIMENTA

Temos pimenta, cumarim, biquinho, malagueta, bode amarela, bode vermelha, dedo de moça entre outras.Venda no atacado e varejo

Preço: R$ 7,50

São Sebastião do Paraíso/MG

CAFÉ TORRADO E OU MOÍDO SUL DE MINAS

CAFÉ TORRADO E OU MOÍDO SUL DE MINAS

                                      CAFÉ GRÃO DI'MINAS - SUL DE MINAS GERAIS CAFÉ DE EXPORTAÇÃO! Café Linha Gold - Embalagem de 1 Quilo Gold - Peneiras 16 aci...

Preço: R$ 39,90

São Sebastião do Paraíso/MG
Anterior
Página 1 de 1
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Alimentos em Geral em São Sebastião do Paraíso/MG

Detalhes sobre a cidade de São Sebastião do Paraíso

Com a corrida provocada pela descoberta de minas de ouro no sul de Minas Gerais, isto no final do século XVIII, surgiu Jacuí (1750), cidade-mãe de todas as cidades da região.

Com o declínio da mineração, cujos vestígios ainda podem ser vistos, nos limites do perímetro urbano desta cidade, seus moradores foram se dedicando tanto à agricultura quanto à pecuária, numa adaptação natural.

Daí surgiram inúmeras fazendas, e dentre essas, a "Fazenda da Serra", de propriedade da abastada família Antunes Maciel, constituída de descendentes de sertanistas e mineradores, ora transformados em criadores de gado.

Paralelamente à expansão do café da região de Campinas para o oeste paulista, impulsionou a cafeicultura em Ribeirão Preto e toda a região.

Esta proximidade com a zona cafeicultora paulista e a vocação agrícola, fez de Paraíso uma das maiores produtoras de café do estado, chegando a colher, no final do século XIX, doze milhões de sacas anuais.

Participar do surto cafeeiro do Segundo Reinado fez com que a cidade fosse beneficiada com a vinda das primeiras levas de imigrantes que chegavam ainda em carros de boi, depois de desembarcar na última estação da Cia. Ferroviária São Paulo e Minas, em Mococa.

Ainda em 1870, foram registradas no cartório local crianças de pais italianos .

As primeiras estações de trem, no entanto, só chegaram em 1910, apesar de preencherem desde 1901 as atas da Câmara dos Vereadores.

O distrito foi criado em 18 de Maio de 1855, pela lei n.º 714.

A vila foi criada em 13 de Setembro de 1870, pela lei n.º 1641.

O patrimônio doado a São Sebastião

A família Maciel fez com que Antônio Antunes e os demais parentes doassem, a 25 de outubro de 1821, uma sorte de terra de cinco alqueires, para a edificação da capela e patrimônio a São Sebastião, que se constituiu um ponto de partida para a formação de um povoado que, num crescente tomou aspecto de vila, até se transformar na crescente cidade da atualidade.

Elevação à categoria de cidade

O comércio e intercâmbio com o Rio de Janeiro e São Paulo, foram intensificados através da propaganda e gazetiose dos mercadores e mascates ao alardearem a beleza impressionante destas paragens, a exuberância e a qualidade do solo, a suavidade do clima, rincões cobertos de extensas matas, de ótimas aguadas e nascente, algumas termo-minerais, escarpas o­ndulantes, que provocaram a cobiça e o interesse dos pecuaristas e agricultores de outras bandas que para ali foram chegando e dilatando os limites da respeitável vila paraisense.

Deste fluxo dinamizador, composto de forasteiros de todas as camadas sociais, resultou emancipação político-administrativa, uma melhoria intelectual, comercial e social de São Sebastião do Paraíso, que já ansiava pela sua emancipação político-administrativa.

E esta veio com a lei Provincial n.º 2042, de 1o de Dezembro de 1873, que a elevou à condição de cidade, sede de um vasto município, reconhecimento do Governo Provincial Venâncio José de Oliveira Lisboa, do franco desenvolvimento e da influência liderativa da cidade dedicada a São Sebastião do Paraíso.

Na ocasião, o município era composto pelos distritos de São Sebastião do Paraíso (sede), Espírito Santo da Prata, Peixoto e São Tomás de Aquino. Atualmente é composto pelos distritos de São Sebastião do Paraíso(sede) e Guardinha.

A Comarca: assim no ano de 1892, é instalada a Comarca de São Sebastião do Paraíso, sendo seu primeiro juiz, Cláudio Herculano Duarte, natural de Pouso Alegre - MG, que cursou a Faculdade de Direito de São Paulo, fazendo parte de uma turma de Rui Barbosa e Rodrigues Alves, vultos que se tornaram eminentes no cenário da política nacional.

Mais detalhes sobre São Sebastião do Paraíso

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado