Publicidade

 Diversos por estado


Diversos na cidade de Araraquara em São Paulo

Foram encontrados 6 anúncios de Diversos na cidade de Araraquara em São Paulo.

Clique no menu ao lado para consultar Diversos em outra região.
São Paulo
X
Araraquara
X

Charuto Phillies Titan

Charuto Phillies TitanFabricação Americana ( EUA)Sabores : Cognac - Chocolate - Black ( forte adocicado ) - TradicionalCharutos por caixa : 05unCaixas por box : 10 cxCharutos em 1 ...

Preço: R$ 30,00

Araraquara/SP

LETRA DO TESOURO NACIONAL SÉRIE H - REPAC

VENDO MINHA LTN PU + 2036 de R$ 9bn, busco venda - SERIE H, com laudo, toda documentada, Docs do Bacen, escritura tudo no meu nome. NÃO TA NO EURO CLEAR. Interesse contato via e-m...

Preço: R$ 5.000.000,00

Araraquara/SP

Silos

Silo antigo porém novo de caneca

Preço: R$ 20.000,00

Araraquara/SP

Buchas vegetais

buchas e esponjas  de alta  qualidade branquinhas ,macias produtos de primeira!!

Preço: R$ 2,00

Araraquara/SP

Liberação de crédito facilitada com garantia imobiliária

Crédito facilitado para diversas áreas:* Compra de imoveis* Levantamento de capital* Operação estruturada de crédito* Carros, Caminhões, Maquinários, Aeronaves, Embarcações* Aporte...

Preço: R$ 500.000,00

Araraquara/SP

Compro ouro-AU

Preciso de venda de AU documentado para exportação com trabalho sério e profissional urgente.500 kg spot+extenssivo

Preço: R$ 135.000,00

Araraquara/SP
Anterior
Página 1 de 1
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Diversos em Araraquara/SP

Detalhes sobre a cidade de Araraquara

O fundador de Araraquara, Pedro José Neto, nasceu no ano de 1760 em Nossa Senhora da Piedade de Inhomerim, Bispado do Rio de Janeiro. Em 1780 com vinte anos de idade, mudou-se para a freguesia de Piedade da Borda do Campo, hoje Barbacena, Minas Gerais. Nessa freguesia, a 12 de Agosto de 1784, casou-se com Ignácia Maria, também fluminense. Teve com ela 02 filhos, José da Silva Neto e Joaquim Ferreira Neto que faleceram em Araraquara. Em 1787, Pedro José Neto e sua família mudaram-se para Itu, São Paulo. Em 1790 devido a problemas políticos locais, a Justiça de Itu, por seu Capitão-Mór Vicente Taques Góis e Aranha, condenou-o ao desterro na freguesia de Piracicaba, São Paulo, tendo ele conseguido fugir para os campos de Araraquara. Com seus filhos construiu uma capelinha dedicada a São Bento (padroeiro) nos Campos de Aracoara (lugar onde mora a luz do dia, a "Morada do Sol") na região habitada pelos indígenas da tribo Guayanás. Fixando-se nos Campos de Araraquara estabeleceu posse das regiões do Ouro, Rancho Queimado, Cruzes, Lageado, Cambuy, Bonfim e Monte Alegre.

A 22 de agosto de 1817 foi criada a Freguesia de São Bento de Araraquara pela Resolução n° 32 -Reino-Resolução de Consciência e Ordens. A 30 de outubro de 1817, a Freguesia foi elevada à categoria de Distrito,e a 10 de julho de 1832 passou à de Município, o qual foi instalado a 24 de agosto de 1833.

A 20 de abril de 1866 passa à categoria de Comarca pela Lei Provincial n° 61 e a 6 de fevereiro de 1889 é elevada à categoria de Cidade, pela lei provincial de n° 7.

Do ponto de vista histórico-econômico, na 1ª metade do século XIX, as grandes propriedades rurais, características deste século, ainda não tinham sido atingidas pelo surto cafeeiro. Plantava-se a cana-de-açúcar, milho, ao lado de outros cereais, o fumo e o algodão. Os rebanhos eram constituídos em sua maioria por suínos e bovinos. Maior parte da produção servia para abastecer as "Casas de Secos e Molhados". Por volta de 1850, o plantação de café substitui a de cana e cereais, tornando-se o produto de maior importância na economia local.

Em 1885, a chegada da ferrovia estimula o crescimento da cidade, que foi considerada a "Cidade Mais Limpa das Três Américas", além de ser a primeira no interior a ser servida por linhas de ônibus elétricos (trólebus).

Em 1897 ocorre um episódio de coronelismo conhecido como Linchamento dos Britos. Este episódio influenciará na política local de início do século XX. Na década de 30, com a vitória no pleito municipal de Bento de Abreu Sampaio Vidal e seu grupo, o poder local passa a investir na construção de praças, do Museu Municipal, arborização de ruas, visando construir uma outra representação sobre a cidade, que não a veicule ao episódio do linchamento.

Fato notável é a visita de Jean-Paul Sartre à cidade em 1960 para promover uma conferência no antigo Instituto Isolado de Ensino Superior - Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, atualmente integrada à UNESP. A conferência possui uma publicação bilíngue pela Editora UNESP, em 2005, chamada Sartre no Brasil: a conferência de Araraquara.

Marcos na história de Araraquara Mais detalhes sobre Araraquara

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado