Publicidade

 Diversos por estado

 Diversos por cidade

Diversos na cidade de Caconde em São Paulo

Foram encontrados 0 anúncios de Diversos na cidade de Caconde em São Paulo.

Clique no menu ao lado para consultar Diversos em outra região.
São Paulo
X
Caconde
X
Anterior
Página 1 de 0
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Diversos em Caconde/SP

Detalhes sobre a cidade de Caconde

Caconde é um dos quinze municípios paulistas considerados estâncias climáticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de estância climática, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.


História

Em seu brasão há a orativa: "AEQUE AURUM AURA" que significa algo como "Tal como ouro à altura". É interessante notar que seu nome não possui uma origem certa. Especula-se que venha do tupi "QUAQUEONDE" ("Lugar por onde passaram muitos") ou através de escravos, visto que há na África uma região chamada Caconda. Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Bom Sucesso das Cabeceiras do Rio Pardo era o nome dado à região compreendida por São José do Rio Pardo, Sapecado (atual Divinolândia), Barrânia, Caconde e Tapiratiba. O último município a se emancipar foi Tapiratiba. Barrânia permanece um distrito pertencente ao município de Caconde.

Descobrimento

É ao Capitão Pedro Franco Quaresma, que é atribuído o descobrimento de minas de ouro em terras do atual município de Caconde. Segundo os documentos oficiais, sabe-se que, em 1755, Pedro Franco, descobriu o Arraial de Jacuí, bem próximo à região de Caconde, e também, foi quem tomou posse, em 7 de outubro de 1775, do lugar denominado "Borda da Mata" (situado no atual Município de Mococa). A mais importante figura da história antiga de Caconde é o sertanista Sargento Jerônimo Dias Ribeiro, foi ele que deu a primeira notícia oficial da descoberta de ouro nas terras de Caconde: ele a comunicou a D. Luís Alexandre de Souza Menezes, que era governador de Santos, em uma carta datada de 20 de agosto de 1765. Entretanto, este sertanista e militar desconhecia que o governo de São Paulo havia sido restabelecido e que era capitão general D. Luis Alexandre de Souza Menezes, esta é razão pela qual a carta foi enviada ao Governo de Santos ao invés de São Paulo. "Nossa Senhora da Conceição das Cabeceiras do Rio Pardo" é o nome que os antigos registros históricos de 1765 apontam como dado à localidade descoberta. O local do Descoberto recebeu o nome da Padroeira, que segundo o Regimento das Minas de 1769 (art. 2.º) devia receber o nome do santo da devoção do descobridor. Explica-se ao fato de o nome de Nossa Senhora da Conceição ocorrer em tantas localidades no Brasil, pela atitude devocional de D. João IV, primeiro rei da Dinastia de Bragança, que colocou a coroa real aos pés de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, e a elegeu Rainha e Padroeira de Portugal e Algarves. Com a notícia da descoberta do ouro e de que este era farto (o que não era verdade, já que os resultados eram bem menos que o esperado), o povoado se desenvolveu as margens do Ribeirão Bom Sucesso.

Elevação a freguesia Mais detalhes sobre Caconde

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado