Publicidade

 Diversos por estado


Você está vendo Diversos em Hortolândia

Veja Também:
Notícias Agrícolas

Foram encontrados 1 anúncios de Diversos na cidade de Hortolândia em São Paulo.

Clique no menu ao lado para consultar Diversos em outra região.
São Paulo
X
Hortolândia
X

Vendo batentes e guarnições de tauari e eucalipto padrão exportação

Vendo batentes e guarnições de tauari e eucalipto padrão exportação

Vendemos  batentes e guarnições de tauari e eucalipto,varias medidas ,padrão exportação,produto diferenciado.

Preço: R$ 0,00

Hortolândia/SP
Anterior
Página 1 de 1
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Diversos em Hortolândia/SP

Detalhes sobre a cidade de Hortolândia Origens

Em 1798 com a doação de terras da Coroa Portuguesa, as sesmarias, que eram ligadas a Campinas para Joaquim José Teixeira Nogueira, proprietário de engenho de cana-de-açúcar, acabou consolidando sua estabilidade econômica, agrícola e pastoril por estas terras. Escravagista, foi pioneiro na plantação de café. Na época da abolição dos escravos, Francisco Teixeira Nogueira Júnior, seu neto, distribuiu uma área considerável para os escravos. Mas a doação, feita verbalmente, acabou roubada pelo médico americano Dr. Jonas, que cobrava cinco mil contos de réis por uma simples consulta.

Jacuba do século XIX.

As terras negociadas eram cercadas por divisas de vales e rios por espertalhões que se aproveitavam da ingenuidade dos escravos, principalmente no bairro Matão.

Como essa área não favorecia a plantação de café, as terras foram dedicadas à plantação de algodão, cana e parte pastoril. Era considerada também o caminho principal que levava ao comércio de gado e plantações.

Hortolândia tem origem em Campinas e Sumaré. Por volta de 1866, a área do município estava dividida em grandes e pequenas propriedades agrícolas. Esta região, pertencente à Campinas, se destacava nas produções de café, algodão e açúcar, além das culturas de subsistência. Os registros mostram que, no final do século XIX, aconteceram várias vendas de terra na região, que era denominada de Jacuba (do tupi-guarani, y-acub, "água quente"), "Sítio de Jacuba", como dizem os documentos. Os documentos mencionam terras, mas pouco se referem a casas ou benfeitorias. Jacuba era ainda uma região pouco povoada e de fraca atividade econômica.

Jacuba era passagem de tropeiros, colonos e escravos. Eles passavam por áreas próximas, onde hoje é o bairro Taquara Branca. À beira do rio faziam uma parada quase que obrigatória para descansar, dar água aos animais e até para pouso. Segundo historiadores, estas pessoas aproveitavam o descanso para comer um pirão chamado "Jacuba", feito de farinha de mandioca, cachaça, açúcar e mel. Assim, por causa das denominações populares, o local passou a se chamar Jacuba.

Mais detalhes sobre Hortolândia

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado