Publicidade

 Fazendas por estado


Fazendas na cidade de Guapé em Minas Gerais

Foram encontrados 2 anúncios de Fazendas na cidade de Guapé em Minas Gerais.

Clique no menu ao lado para consultar Fazendas em outra região.
Minas Gerais
X
Guapé
X

Fazenda espetacular e preço bom toda margeada pelo lago de Furnas 970 de altitude

Fazenda plana com 5 km de beira d'água,164 alqueires. Na represa de Furnas, cidade de Guapé. Boa para grãos.,formada em pasto e trigo. Casa sede boa e curral Reserva legal document...

Preço: R$ 8.000.000,00

Guapé/MG

Fazenda Lucro Certo

As árvores estão com 7 anos e no ponto para extração . Lugar maravilhoso . Duas nascentes . Nunca secam . Casa pequena . Curral para 100 cabeças . Terra de cultura . Vendo ou faço ...

Preço: R$ 1.500.000,00

Guapé/MG
Anterior
Página 1 de 1
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Fazendas em Guapé/MG

Detalhes sobre a cidade de Guapé

Os primeiros registros do arraial se dão em documentos datados de 1759. Em 1825 foi construída a capela em homenagem a São Francisco de Assis pelo fazendeiro José Bernardes Ferreira Lara. Segundo conta a tradição foi um pagamento de promessa a São Francisco de Assis, feito por Dona Esméria Angélica da Pureza, esposa do Capitão José Bernardes Ferreira Lara, que doou terras para o patrimônio da Capela, juntamente com Felisberto Martins Arruda e Cândida Soares do Rosário. A paróquia foi criada em 9 de Maio de 1856. O distrito de São Francisco de Aguapé foi criado em 28 de maio de 1856 pertencente a comarca de Dores de Boa Esperança.

Emancipação

Em 7 de setembro de 1923, o então governador de Minas Gerais Raul Soares de Moura assina a Lei nº 843 que desmembra o distrito de São Francisco do Rio Grande do município de Dores da Boa Esperança emancipando e passando a se chamar Guapé, que é, na língua indígena, é uma planta aquática conhecida também como "Caminhos nas águas" que recobre a superfície dos lagos e rios com suas folhas, formando uma espécie de tapete verde.

Com a referida Lei, os distritos de Capitólio e Araúna são desmembrados do município de Piumhi e incorporados ao município de Guapé.

Em 3 de Fevereiro de 1.924 é instalado o município de Guapé.

Usina Hidrelétrica de Furnas

A construção de uma represa, para instalação da Usina Hidrelétrica de Furnas, idealizada pelo ex-presidente Juscelino Kubitschek no fim dos anos 50 (criada em 1957 com fechamento das comportas em 9 de Janeiro de 1963), provocou a inundação boa parte do município, além da própria cidade.

Formação do Lago de Furnas

Com a formação do lago, boa parte da cidade ficou submersa. Até parece uma ironia, o nome da cidade que significa “caminho na água” iria com o enchimento do lago ficar parcialmente tomada pelas águas. Com o fechamento das comportas as águas subiram rapidamente e estava instalado o caos na cabeça do Guapeenses, tanto na zona urbana quanto na zona rural. Os proprietários não foram indenizados de forma satisfatória, houve uma subvalorização das propriedades, isto sem falar no impacto cultural. No dia 19 de janeiro de 1963, as águas atingem as partes baixas de Guapé, na altura do prédio dos correios, situado a 100 metros da Matriz de São Francisco de Assis. Em março de 1965, o lago de 1.440 km², cinco vezes maior que a Baía de Guanabara, estava completo e suas águas chegaram aos alicerces do Bangalô, ficando como testemunho da grandeza da arquitetura local. O lago artificial inundou 206 km² do município.

Fluctuat Ne Mergitur

Em 1924, este lema foi escrito na bandeira da cidade, que significa "Frutuarás, não afundarás", ou em uma livre interpretação significa "Resiste". Quem poderia naquela época imaginar que depois de 39 anos de história, Guapé iria por em prova o lema que carregava em sua bandeira, não se deixando afundar com as águas de Furnas, mesmo toda encoberta resistiria, e como uma fênix ressurgiria das próprias águas que a submergiram. E Guapé ressurge, como a fênix da mitologia, ressurge mais bela e mais forte.

Mais detalhes sobre Guapé

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado