Outros na cidade de Ribeirão Preto em São Paulo

Foram encontrados 2 anúncios de Outros na cidade de Ribeirão Preto em São Paulo.

Clique no menu ao lado para consultar Outros em outra região.
São Paulo
X
Ribeirão Preto
X

Motor Mercedes benz Cummins Iveco Jhon Deere Perkins MWM Scania Volvo motores retificados

Trabalha-mos com todos os tipos de motores á diesel . Todos os motores sao retificados , com nf-e , procedencia COM 1 ANO GARANTIA SEM LIMITE DE KM . somos um empresa que esta no m...

Preço: R$ 40.000,00

Ribeirão Preto/SP

Motor MB 355/5 turbo retificado

Trabalha-mos com todos os tipos de motores á diesel . Todos os motores sao retificados , com nf-e , procedencia COM 1 ANO GARANTIA SEM LIMITE DE KM . somos um empresa que esta no m...

Preço: R$ 1,00

Ribeirão Preto/SP
Anterior
Página 1 de 1
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Outros em Ribeirão Preto/SP

Detalhes sobre a cidade de Ribeirão Preto Antigas denominaçõesBarra do Retiro;Capela de São Sebastião do Ribeirão Preto;Vila de São Sebastião do Ribeirão Preto;Vila de Entre Rios (mas a população não gostou do nome);Vila de Ribeirão Preto.
História
Vista de alguns prédios.

Fundada em 19 de junho de 1856 (154 anos) a partir de núcleos fazendeiros de criação de gado, Ribeirão Preto se destacou no setor cafeeiro, o qual foi arruinado com a crise de 1929.

Segundo consta em registro, o primeiro dono e doador de terras foi José Mateus dos Reis, dono da maior parte da Fazenda das Palmeiras, fez a primeira doação de terras no valor de 40 mil reis, "com a condição de no terreno ser levantada uma capela em louvor a São Sebastião das Palmeiras".

Em 2 de novembro de 1845, no bairro das Palmeiras, era fincada uma cruz de madeira como tentativa de demarcação de um patrimônio para a futura capela de São Sebastião. Com esta, surgiram outras doações objetivando ampliar o patrimônio da capela, doações que foram anexadas à primeira feitas por José Alves da Silva (quatro alqueires), Miguel Bezerra dos Reis (dois alqueires), Antônio Bezerra Cavalcanti (doze alqueires), Alexandre Antunes Maciel (dois alqueires), Mateus José dos Reis (dois alqueires), Luís Gonçalves Barbosa (um alqueire) e Mariano Pedroso de Almeida e outros.

Ribeirão Preto fazia parte do território do município de São Simão,[8] e do mesmo município faziam parte Dumont, Guatapará, Bonfim Paulista (atual distrito), entre outros vilarejos e cidades.

Um importante fator que contribuiu para o desenvolvimento do município foi a chegada da linha férrea da Mogiana em 1883, que possibilitou a expansão da cultura cafeeira que existia desde 1870. A expansão do café levou a um crescimento da população que passou de 5 552 pessoas (sendo 857 escravos) em 1874, para 10 420 (1 379 escravos) em 1886.[9] Em 1887, a Câmara Municipal de Ribeirão Preto realizou um dos atos de maior relevância de sua história, pois o vereadores aprovaram, por unanimidade em 3 de agosto daquele ano, a libertação dos escravos em Ribeirão Preto, antes mesmo da entrada em vigor da Lei Áurea, assinada em 13 de maio de 1888.

Depois da assinatura da Lei Áurea que extinguiu a escravidão no Brasil, o governo da província de São Paulo passou a estimular a vinda de imigrantes europeus, provocando em Ribeirão Preto um grande aumento populacional, passando para 59 195 habitantes em 1900, um crescimento muito maior do que o registrado nos outros municípios da região durante esse período. Calcula-se que 33 199 dos 52 929 habitantes eram de origem estrangeira em 1902, sendo 83,7% italianos, 7,9% portugueses, 5,1% espanhóis e 1,7% austríacos.[9] Esse contingente populacional foi importante para a urbanização e desenvolvimento do município, pois muitos imigrantes já eram acostumados com a vida urbana e possuíam uma mentalidade empreendedora, criando novos estabelecimentos comerciais e industriais no município, transformando Ribeirão Preto, que era até então uma simples vila agrícola.

Mais detalhes sobre Ribeirão Preto

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado