Raspadeiras (Scrapers) na cidade de Bagé no Rio Grande do Sul

Foram encontrados 1 anúncios de Raspadeiras (Scrapers) na cidade de Bagé no Rio Grande do Sul.

Clique no menu ao lado para consultar Raspadeiras (Scrapers) em outra região.
Rio Grande do Sul
X
Bagé
X

Raspadeira scraper de 5mt

R$ 17.000,00

Bagé/RS
Raspadeira scraper de 5 metros bem calçada de pneus por 17,000 mil

Preço: R$ 17.000,00

Bagé/RS
Anterior
Página 1 de 1
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Raspadeiras (Scrapers) em Bagé/RS

Detalhes sobre a cidade de Bagé Catedral de São Sebastião.Prefeitura Municipal de Bagé.

Sua economia é baseada na agricultura, pecuária e no comércio local. Possui uma universidade particular (Universidade da Região da Campanha - Urcamp), uma universidade federal Unipampa (Universidade Federal do Pampa) e a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS. É marcante no município, desde sua fundação, a presença do Exército, por ser cidade de fronteira, é sede da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada e atualmente Bagé conta com quatro quartéis e um hospital militar (que atende toda a região), para além de uma unidade da Justiça Militar.

Bagé é conhecida pela Festa Internacional do Churrasco, a maior festa deste tipo no Brasil, por onde circulam cerca de 60 mil pessoas em quatro dias de duração. Paralelamente, acontece a festa campeira, que está em sua 3ª edição. Bagé é mormente conhecida pela Semana Crioula Internacional, que ocorre sempre no mês de abril, com grande competição de gineteadas. É sede, também, da exposição-feira rural mais antiga do país, a Expo-feria de Bagé, que no ano de 2010 realizou a sua 98º edição. Promove também grandes leilões de cavalos da raça puro sangue inglês, criados nos vários haras da região, os melhores do Brasil segundo os especialistas. Acorrem a esses leilões turfistas brasileiros e, principalmente, estrangeiros que levam os melhores produtos pagos a alto preço. Assim, Bagé é uma grande exportadora de cavalos de corrida, trazendo divisas para o Brasil.


História

A colonização da região onde ora se encontra o município iniciou-se com a chegada de europeus em fins do século XVII, notadamente portugueses e espanhóis. Uma das primeiras construções foi uma redução construída por jesuítas, chamada Santo André dos Guenoas, fundada como posto avançado de São Miguel, um dos Sete Povos das Missões. A incansável resistência de índios da região à catequização, notadamente tapes, minuanos e charruas, levou a um conflito que resultou na destruição do povoado.

Mais detalhes sobre Bagé

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado