Trator de Esteira na cidade de Criciúma em Santa Catarina

Foram encontrados 0 anúncios de Trator de Esteira na cidade de Criciúma em Santa Catarina.

Clique no menu ao lado para consultar Trator de Esteira em outra região.
Santa Catarina
X
Criciúma
X
Anterior
Página 1 de 0
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Trator de Esteira em Criciúma/SC

Detalhes sobre a cidade de Criciúma

O nome Criciúma deriva de uma gramínea brasileira (Criciuma asymmetrica, que é aparentada com a Chusquea ramosissima), que aparenta um bambu e era bastante encontrada na região. No idioma indígena local, o nome Criciúma corresponde a "taquara pequena".

Em meados do Século XVIII, o governo imperial cede ao nobre Jerônimo de Castro a concessão de sesmaria, com o intuito de desenvolver a agricultura, a criação de gado e, mais tarde, o extrativismo vegetal e o mesmo tempo, povoar e colonizar o território. A gleba ficava onde hoje situa-se o município de Urussanga, e nela achava-se incluído o atual terrítório de Criciúma. Durante muito anos porém, a região permaneceu desabitada, não tendo recebido colonizadores para o desbravamento da região.

A fundação de Criciúma aconteceu somente no final do Século XIX, durante o ciclo da imigração Européia.

A data de 6 de Janeiro de 1880 é considerada como aquela da fundação e início da colonização do município, com a chegada das primeiras famílias de Italianos provenientes da Região do Vêneto, norte da Itália. Eram um total de 22 famílias, que somavam 141 pessoas.

Esses imigrantes, apesar de encontrarem inúmeras dificuldades, foram responsáveis por desbravar a região, construindo casas, estradas e escolas e tendo no princípio a agricultura como principal atividade econômica.

Em 1890, chegam a região imigrantes Alemães e Poloneses, que junto aos Italianos, e também aos descendentes de Portugueses oriundos da região de Laguna, contribuem de forma decisiva no desenvolvimento do município.

Em 1913, tem início o ciclo do carvão, com a descoberta das primeiras jazidas do minério. Este fato foi o grande propulsor do desenvolvimento econômico do município, gerando empregos e atraindo investimentos, tendo seu auge entre as décadas de 1940 a 1970. Durante este período, Criciúma ficou conhecida como a “Capital Brasileira do Carvão”.

A emancipação de Criciúma ocorre em 1925, com o seu desmembramento da comarca de Araranguá.

A partir de 1947, a indústria cerâmica passa a desenvolver-se no município, assumindo papel de fundamental importância no contexto econômico da região, elevando Criciúma a um dos grandes pólos produtores mundiais, sendo a cerâmica criciumense reconhecida pela qualidade de seus produtos.

Com uma economia diversificada, um povo aguerrido e empreendedor, Criciúma figura hoje como uma cidade em franco desenvolvimento, sendo uma das principais cidades catarinenses e centro econômico e industrial da região sul do estado.

Em 7 de dezembro de 2000, resgatando suas origens, Criciúma tornou-se cidade-irmã de Vittorio Veneto, cidade italiana berço de muitos imigrantes que contrubuiram para a fundação do município[carece de fontes?].


Economia

Criciúma foi classificada em dezembro de 2002 pela Revista Exame/Agência Simonsen Associados como a 42ª melhor cidade do Brasil para se fazer negócios (era a 37ª em 2001 e a 27ª em 1999/2000).

Mais detalhes sobre Criciúma

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado