Outros Vermífugos na cidade de Guararapes em São Paulo

Foram encontrados 0 anúncios de Outros Vermífugos na cidade de Guararapes em São Paulo.

Clique no menu ao lado para consultar Outros Vermífugos em outra região.
São Paulo
X
Guararapes
X
Anterior
Página 1 de 0
Proxima

Relação de preços de anúncios de vendedores de Outros Vermífugos em Guararapes/SP

Detalhes sobre a cidade de Guararapes

O Município de Guararapes, é formado por habitantes das mais variadas origens e nacionalidades: italianos, portugueses, libaneses, suíços, franceses, espanhóis, africanos, alemães e japoneses. Hoje todos perfeitamente assimilados e integrados na vida e costumes locais.

Guararapes conta hoje com uma população de mais de 30.000 habitantes e com uma densidade demográfica de 28,59 habitantes por quilômetro quadrado.

É uma cidade que surgiu espontâneamente, mas seu traçado pré-estabelecido, obrigou aos seus ocupantes a fazerem construções obedecendo as normas desse traçado. O traço urbano tem a forma de um tabuleiro de xadrez, com ruas retas e quarteirões quadrangulares.

A história de Guararapes, teve início em 1908, quando os irmãos Pinto de Oliveira (Antonio, Joaquim e Prisciliano), procedentes de Minas Gerais, mais precisamente de Varginha, compraram terras situadas entre os córregos Jacaré e Frutal e nelas se estabeleceram. A chegada de algumas famílias deu-se em 1920, após a construção da estrada de Aguapeí-Tietê, por Manoel Bento da Cruz.

Em 1927, os irmãos Pinto de Oliveira, resolveram lotear sua propriedade, entregando a tarefa à Companhia Paulista de Colonização Ltda. Investida de plenos poderes para a realização do objetivo, aquela empresa pôde, através de contratos liberais firmados com os compradores, desincumbir-se rápidamente da missão que lhe foi confiada e, dessa forma, contribuir para o progresso, já evidenciado com a construção da estrada do Aguapeí.

Em 1928, foi feita a doação, para que se formasse o patrimônio. Nesse mesmo ano, com o avanço da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, foi projetada a construção de uma estação em terras dos irmãos Pinto de Oliveira, um pouco além do Córrego Frutal. Confiou-se ao Engenheiro Mário Barroso Ramos, o projeto de arruamento e loteamento, sendo o dia 8 de dezembro de 1.928 escolhido para data oficial da fundação da cidade, tendo por Padroeira, Nossa Senhora Imaculada Conceição. Como parte das solenidades, celebrar-se-ia, na data prevista, missa campal, em frente ao cruzeiro, construído para aquela finalidade. Chuvas torrenciais entretanto impediram a realização do ato religioso e deram ensejo a que as festividades programadas tivessem lugar em Araçatuba. Devido à abundância de jaboticabeiras na região, denominou-se de "Frutal" ao Patrimônio.

Em 8 de dezembro de 1929, ocasião em que se comemorava o primeiro aniversário da fundação do povoado, Monsenhor Adauto Rocha, vigário da Paróquia de Araçatuba celebrou missa campal e abençoou o lançamento dos primeiros tijolos da Capela construída por Luís Ferreira.

No ano seguinte, foi inaugurada a Estação Ferroviária. Por ocasião da elevação do patrimônio à categoria de Distrito de Paz no município e comarca de Araçatuba, por intermédio do Decreto-Lei Estadual nº 6.546, de 10 de julho de 1.934, o então Departamento das Municipalidades houve por bem mudar o nome da cidade para Guararapes, em homenagem ao importante fato da nossa história, a Batalha dos Guararapes. O Distrito é elevado à categoria de Município, por intermédio da Lei Estadual nº 2.833, de 5 de janeiro de 1.937, emancipando-se politicamente de Araçatuba.

Sua instalação foi em 6 de junho de 1937.

Elevou-se à categoria de comarca mediante a Lei nº 1.940, de 3 de dezembro de 1952, artigo 1º, e sua instalação se dá em 29 de abril de 1953, DJE, 21.4.1.953, página 3.


Toponímia
Mais detalhes sobre Guararapes

Consulte abaixo as categorias de produtos agrícolas divididas por estado