Veja mais detalhes de Cotia
Município de Cotia
Cotia.jpg
"Cidade das Rosas"
Brasão de Cotia
Bandeira de Cotia
Brasão Bandeira
Hino
Aniversário
Fundação 2 de abril de 1856
Gentílico cotiense ou cotiano
Lema
Prefeito(a) Antônio Carlos Camargo (Carlão Camargo-PSDB)
(2009 – 2012)
Localização
Localização de Cotia
Localização de Cotia em São Paulo
Localização de Cotia (São Paulo) em Brasil
Cotia
Localização de Cotia no Brasil
23° 36' 14" S 46° 55' 08" O23° 36' 14" S 46° 55' 08" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Metropolitana de São Paulo IBGE/2008 [1]
Microrregião Itapecerica da Serra IBGE/2008 [1]
Região metropolitana São Paulo
Municípios limítrofes Oeste: Ibiúna
Noroeste: São Roque e Vargem Grande Paulista
Norte: Itapevi, Jandira e Carapicuíba
Nordeste: Osasco
Leste: São Paulo (Minimamente)
Sudeste: Itapecerica da Serra , Embu e Taboão da Serra
Sul: São Lourenço da Serra
Distância até a capital 33 km
Características geográficas
Área 323,891 km²
População 182.045 hab. est. IBGE/2009 [2]
Densidade 533,6 hab./km²
Altitude 853 m
Clima subtropical Cfb
Fuso horário UTC-3
Indicadores
IDH 0,826 (SP: 44°) – elevado PNUD/2000 [3]
PIB R$ 3.472.181 mil (BR: 88º) – IBGE/2005 [4]
PIB per capita R$ 19.840,00 IBGE/2005 [4]

Cotia é um município do estado de São Paulo, na Região Metropolitana da capital paulista, microrregião de Itapecerica da Serra. A população estimada em 2009 era de 182.045 habitantes[2] e sua área é de 323,89 km², o que resulta numa densidade demográfica de 533,6 hab/km². Localiza-se às margens do rio Cotia, afluente do Rio Tietê. É considerada uma área de expansão dos bairros residenciais da Região Metropolitana de São Paulo, na direção oeste. Também é conhecida como "Cidade das Rosas" em virtude de Roselândia, um bairro a 7 km do centro urbano, ser uma extensa área de cultivo de rosas e plantas ornamentais.

Índice

História

A história de Cotia começa por volta de 1700, quando os viajantes que iam para o interior dos estados, pricipalmente do Sul do Brasil e Sorocaba em São Paulo paravam aqui para descansar e alimentar-se por ser um antigo pouso de tropeiros e burros onde circulavam cargas e mantimentos.

A origem do nome da cidade é indígena e se deve ao fato de seus caminhos serem sinuosos como o trajeto feito pelos animais do mesmo nome (Cutia). Cotia era um ponto de passagem, próximo ao aldeamento de Aku'ti, no Caiapiá, que, mais tarde, passou a chamar-se Cuty e depois Acutia.

Apesar das várias denominações que lhe foram dadas pelos jesuítas e pelos primeiros habitantes do local, como Capela do Monte Serrat de Cotia e caminho de São Tomé, os indígenas continuavam a chamá-lo de Acoty. O primeiro registro em que a localidade é referida como Acutia foi feito pelo marujo alemão Hans Staden, no século XVI, quando publicou um livro sobre o Brasil.

A Acutia foi se consolidando junto à Capela de Nossa Senhora de Monte Serrate, no ano de 1713, na região hoje conhecida como São Fernando. Em 1723, a capela foi elevada à categoria de freguesia. Nessa época a capela foi transferida para atual Praça da Matriz.

O município teve um crescimento acelerado a partir de 1750. Segundo o censo da época, Cotia tinha 3.770 habitantes, sendo 17% escravos trabalhando em fazendas e sesmarias, e 83% cidadãos livres.

Histórica e geograficamente, pontos como Cotia, Embu, Itapevi, Barueri e Itapecerica da Serra passaram a ser fortes e postos naturalmente avançados para defesa e o abastecimento da Vila e do Planalto de Piratininga.

Em 1842, o povoado serviu de acampamento para os políticos liberais que estavam em luta com o governo imperial brasileiro nos tempos de D. Pedro II. No plano econômico a vila continuava com sua pequena lavoura de subsistência.

Em 2 de abril de 1856, a freguesia de Acutia é elevada a condição de vila pelo vice-presidente da província de São Paulo, Roberto de Almeida. Instalou-se então a primeira Câmara de Vereadores.

Posteriormente, Cotia entrou num período importante de sua história. A agricultura desenvolveu-se extraordinariamente, quando surgiram no município notáveis organizações agrícolas. A produção dinamizou-se, e centenas de sítios novos cobriram a região. Iniciou-se, também, a época industrial. Na estrada que vai de São Paulo a Sorocaba, e ao longo da Sorocabana, as chaminés começaram a despontar.

Em 19 de dezembro de 1906, através da Lei Estadual nº 1.030, foi elevada à categoria de município, já conhecida como Cotia.

De 1875 a 1920, Cotia perdeu habitantes e, em contrapartida, Itapecerica da Serra município vizinho, aumentou sua população, com posseiros que chegavam até suas elevadas escarpas antes de descer para o Vale do Ribeira. Nessa época, a rota do café, que subia o Vale do Paraíba vinda do Rio de Janeiro, seguiria para o oeste, a partir da Capital. Entretanto, ela não passou por Cotia , pois esta era considerada terra improdutiva e de difícil acesso.

Esse fato gerou um isolamento da região do processo evolutivo que ocorreu no oeste paulista, e que conquistou grande riqueza para todo o estado. Do mesmo modo, a ferrovia, que chegava a Sorocaba aproveitando o Vale do Tietê, evitou o "caminho de São Tomé". Cotia ganhou uma estação distante de seu núcleo urbano original, e que seria depois a cidade de Itapevi.

Com o passar do tempo, Cotia se beneficiou com o êxodo de pessoas vindas do Norte e do Nordeste, e também do próprio Sudeste, do Estado de Minas Gerais. A partir de 1910, Cotia começou a se ligar intimamente à capital e às adjacências do Estado. A cidade passou a desempenhar o papel de fornecedoras de alimentos, carvão combustível, madeira para construção e tijolos.

Em 1913, a cidade começa a receber os primeiros imigrantes japoneses que deram origem a uma evolução técnico-rural, como a antiga Cooperativa Agrícola de Cotia, no Moinho Velho, em 1928 que alguns anos mais tarde se transformaria em uma empresa poderosa e rentável, de importância internacional.

Em 1931, foi inaugurada a Estação Férrea de Caucaia, entre os trechos Mairinque/Santos da Sorocabana. Por ser a estação mais alta do ramal ferroviário com 936 metros de altitude, foi incorporado ao nome “Caucaia” o “do Alto”. Em novembro de 1944, Caucaia do Alto é elevada a distrito. A urbanização, caótica, ignorou os traços fundamentais das antigas cidades.

Os fatores contingentes apontados acima deram à cidade uma imagem deturpada. Em 1.964, quando São Paulo era uma das cidades mais modernas do mundo, Cotia era chamada de "sonolentos subúrbios agrícolas", onde o progresso passa, "mas não deixa marcas". Dona de uma história riquíssima, onde praticamente todos os acontecimentos fundamentais da história do Brasil tiveram reflexo, Cotia tinha grandes interrogações e perspectivas para o futuro.

Mas a partir dos anos 70, a cidade se recuperou e novas indústrias de grande porte se instalaram ao longo da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), e desde então Cotia teve um crescimento acima da média do estado de São Paulo e sua população que não passava de 50 mil pessoas superou a casa dos 110 mil habitantes. Houve um extraordinário desenvolvimento e então várias estradas locais foram asfaltadas para garantir o desenvolvimento do Município, mesmo com o desmembramento de Vargem Grande Paulista (na época Raposo Tavares) seu distrito mais próspero, foi conhecido um surto que atraiu migrantes de outros municípios e estados do Brasil.

Mas no começo da década de 90, Cotia conheceu problemas já existentes em municípios vizinhos como violência, crescimento desordenado, falta de assistência médica adequada, mas o governo municipal soube diminuir em até 50% os problemas que ocorriam. Hoje a cidade conta com várias atrações turísticas como a Roselândia, o Sítio do Padre Inácio, a Estação Férrea de Caucaia, o Centro Antigo com a Capela de Nossa Senhora de Monte Serrate, o Sítio do Padre Inácio e muitas outras.

Conta também com muitos condomínios, entre eles alguns luxuosos. Muitos residentes moram em Cotia e trabalham em Sao Paulo, o que gera um enorme trafego na Rodovia Raposo Tavares.

Economia

A economia da cidade é bem variada, tendo como destaque os setores industrial e agrícola. No setor industrial localizado ao longo da Rodovia Raposo Tavares e seus arredores, os produtos mais importantes são de materiais elétricos, químicos, cerâmicos, brinquedos, têxteis, explosivos, alimentos, vinho, aguardente e máquinas agrícolas. Na agricultura merecem destaque a batata, tomate, milho, feijão, alho e frutas diversas, sendo a maioria proveniente de Caucaia do Alto. Também a avicultura é desnvolvida no município.tendo também como um ponto muito importante o turismo.

Geografia

Demografia

Dados do Censo - 2000

População total: 148.987

  • Urbana: 148.987
  • Rural: 0
    • Homens: 73.646
    • Mulheres: 75.341

Densidade demográfica (hab./km²): 554,8

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 15,00

Expectativa de vida (anos): 71,69

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,13

Taxa de alfabetização: 92,95%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,826

  • IDH-M Renda: 0,786
  • IDH-M Longevidade: 0,778
  • IDH-M Educação: 0,913

(Fonte: IPEADATA)

Censo da População

  • 1750 = 3.770 habitantes
  • 1856 = 4.125 habitantes
  • 1930 = 20.485 habitantes
  • 1980 = 62 000 habitantes
  • 1991 = 106 306 habitantes
  • 2000 = 148.987 habitantes (Censo Demográfico do IBGE 2000)

Clima

O clima do município, como em toda a Região Metropolitana de SP, é o subtropical. A média de temperatura anual gira em torno dos 18Cº, sendo o mês mais frio julho (Média de 14ºC) e o mais quente fevereiro (Média de 22ºC). O índice pluviométrico anual fica em torno de 1.400 mm.

Hidrografia

  • Rio Cotia que corta o Município
  • Rio Sorocamirim que divide o Município com Ibiúna
  • Rio das Graças
  • Ribeirão da Ressaca que divide o Município com Itapecerica da Serra.
  • Ribeirão da Vargem Grande
  • Córrego Moinho Velho que nasce no Município de Embu e atravessa o bairro do mesmo nome e deságua no Rio Cotia.
  • Córrego Vermelho
  • Córrego Pununduva
  • Represa Pedro Beicht localizada na Reserva do Morro Grande e é responsável pelo abastecimento de água de Cotia e municípios vizinhos.
  • Represa da Graça localizada na Reserva do Morro Grande e também abastece a região de Cotia.
  • Cachoeira Furquim
  • Cachoeira Rincão
  • Ribeirão das Pedras - Contribuinte do rio Cotia, o ribeirão das Pedras tem origem nas nascentes da Granja Carolina, recebe contribuição de córregos advindos de nascentes do Morro dos Macacos, e corre paralelo à Rodovia Raposo Tavares, entre os kms 29 a 31,5 da SP-270, sentido São Paulo-interior. Manancial histórico do município de Cotia, ali foi feita uma das primeiras captações de água do município com bomba movida à vapor, que abasteciam um chafariz central.

Fonte: departamento de turismo da prefeitura de Cotia

Rodovias

  • Rodovia Raposo Tavares (SP-270) Destinos: São Paulo - Sorocaba - Itapetininga - Presidente Prudente - Divisa Mato Grosso do Sul
  • Estrada da Roselândia (SP-29) Destinos: Roselândia - Itapevi
  • Rodoanel Mário Covas (SP-21) Destinos: Rodovias Régis Bittencourt, Castelo Branco, Bandeirantes e Anhangüera, além dos municípios de Embu, Osasco, Carapicuíba e Barueri.
  • SP-250 Destinos: Ibiúna

Terminal Rodoviário:

  • Terminal Metropolitano de Cotia (EMTU):

Possui linhas que ligam à cidade de São Paulo, região Metropolitana de São Paulo e aos bairros da cidade de Cotia.

Principais Linhas

  • Terminal Cotia - São Paulo(Pinheiros)
  • Cotia (Mirante da Mata) - São Paulo(Pinheiros)
  • Terminal Cotia - São Paulo(Terminal Intermodal Palmeiras-Barra Funda)
  • Terminal Cotia - Piedade
  • Cotia (Atalaia) - Osasco(Centro)
  • Cotia (Atalaia) - Itapecerica da Serra (Jd. São Marcos)

Transporte Público

A Viação Danubio Azul é a Empresa Operadora do transporte Municipal.

Distâncias

Pólos Nacionais

  • São Paulo 33 km
  • Rio de Janeiro 462 km
  • Belo Horizonte 582 km
  • Brasília 985 km
  • Curitiba 375 km

Pólos Regionais

  • Campinas 94 km
  • São José dos Campos 134 km
  • Jundiaí 72 km
  • Sorocaba 64 km
  • Santos 91 km
  • Ribeirão Preto 326 km

Grande São Paulo (principais)

  • Barueri 14 km
  • Cajamar 33 km
  • Caieiras 39 km
  • Carapicuíba 15 km
  • Diadema 41 km
  • Embu 11 km
  • Embu-Guaçu 33 km
  • Franco da Rocha 45 km
  • Guarulhos 54 km
  • Itapevi 8 km
  • Itaquaquecetuba 77 km
  • Itapecerica da Serra 18 km
  • Jandira 10 km
  • Mairiporã 58 km
  • Mauá 61 km
  • Mogi das Cruzes 97 km
  • Osasco 19 km
  • Santana de Parnaíba 21 km
  • Santo André 51 km
  • São Bernardo do Campo 48 km
  • São Caetano do Sul 49 km
  • São Paulo 33 km
  • Taboão da Serra 17 km
  • Vargem Grande Paulista 14 km


Quem nasce em Cotia é cotiense ou cotiano


Fonte: Wikipedia

Produtos em Cotia

Whatsapp Facebook Twitter E-mail Fechar